Academias voltam a funcionar e alunos precisam se adequar as normas

por Maisy Pires
27/04/2020 10:42 (Última atualização: 27/04/2020)

Mariane frequenta academia há 10 anos. (Foto: Academia Liv)

Fechadas desde o dia 19 de março, por determinação do decreto estadual nº 4301/2020, as academias reabriram nesta segunda-feira (27), em Paranaguá. 

A reabertura foi autorizada pela Prefeitura de Paranaguá na sexta-feira (24), por meio do decreto municipal nº 1.957/2020, desde que sejam respeitadas algumas determinações (veja abaixo).

Há três anos no mercado, a proprietária da academia Liv Training Point, Thais Leão, contou que este período de quarentena foi muito difícil para a empresa. “Ficarmos fechados durante esse tempo todo, economicamente falando, foi pernicioso, até pela situação inédita a que fomos submetidos. Porém, contamos com o apoio espontâneo de alguns alunos que mantiveram suas mensalidades em dia. Aproveitamos a oportunidade para agradecê-los”.

Academias voltam a funcionar e alunos precisam se adequar as normas 2
Academia está há três anos no mercado. (Foto: Reprodução/Facebook)

Seguindo todas as determinações do novo decreto, a academia abrirá nas segundas, quartas e sextas-feiras. “Durante todo esse tempo, esperamos ansiosamente a posição oficial da Prefeitura sobre as normas de saúde e a liberação das nossas atividades, porque precisamos pensar antes de tudo na saúde dos nossos clientes, assim como de toda a sociedade. Hoje abrimos atendendo todas às normas contidas no decreto, e pedimos muito a colaboração dos nossos alunos para que continuemos funcionando”, completou.

De volta aos treinos

A professora Mariene Ribeiro frequenta academia há 10 anos e voltou a treinar nesta segunda-feira (27). “Eu frequento academia desde 2010, mas eu não treinei direto durante esses 10 anos, parava por uns 3 ou 4 meses mas voltava, não consigo ficar muito tempo sem treinar”.

Segundo Mariene, no início da quarentena, foi difícil ficar sem fazer atividade física. “Foi um pouco ruim no começo. Eu passei o verão sem treinar e pensando em voltar depois do carnaval. Entramos no mês de março e eu já estava com tudo programado, mas acabou que não deu e fiquei frustrada. Mas conforme foi passando a quarentena comecei a ficar ansiosa e desmotivada, tudo ao mesmo tempo. Uma sensação que nem eu me entendia”, disse a professora, rindo.

Para ela, a maior dificuldade é usar a máscara durante o treino. “O uso da máscara, mesmo sendo obrigatório, atrapalha na respiração na hora das atividades e acabamos transpirando bem mais que o comum, esse é o único ponto ruim. Porém, não há outras implicações, acaba que você se adapta com as determinações da OMS (Organização Mundial da Saúde) e você sabe que todas essas medidas são precauções e cuidados para o nosso próprio bem”.

Determinações do decreto nº 1.957/2020

  • funcionar as segundas, quartas e sextas feiras, limitada a 30% de sua capacidade máxima, devendo adotar todas as regras sanitárias constantes no presente no decreto; 
  • não fazer o uso de esteiras, atividades aeróbicas e atividades em grupo; 
  • deverá ser respeitado o distanciamento mínimo de 2mt entre pessoas; 
  • a permanência do praticante da atividade física não poderá ultrapassar a 50 minutos dentro da academia; 
  • a rotina de higienização deve ser intensificada; 
  • o álcool gel deverá ser disponibilizado para todos os funcionários e usuários, devendo ser disponibilizado em vários pontos do estabelecimento e visível a todos;  
  • é obrigatório o uso de máscara por todos os funcionários e usuários; 
  • deve ser aferida a temperatura de todo os usuários e funcionários; 
  • proibida a utilização de bebedouros comunitários;  
  • é obrigatório o afastamento de empregados pertencentes ao grupo de risco, tais como pessoas com idade acima de 60 anos, hipertensos, diabéticos e gestantes;  
  • é vedada a frequência de pessoas com idade acima de 60 anos, hipertensos, diabéticos, gestantes e menores de 12 anos.