Adiada para 2021, prova do ENEM gera dúvidas e medo de estudantes

por Redação JB Litoral
03/12/2020 14:49 (Última atualização: 04/12/2020)

Sara, Giovanna e Guilherme estudam no Colégio CEMD, em Paranaguá

Por Marinna Protasiewytch

O ENEM de 2020 não será realizado este ano, em virtude da pandemia do novo coronavírus, por isso os testes foram adiados para 17 e 24 de janeiro de 2021. No entanto, não foi só a mudança de data que ocorreu no processo, em razão da Covid-19, protocolos de saúde foram criados pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep) em concomitância com o Ministério da Saúde do Brasil.

Possível reaplicação do exame

Por meio de nota, o Inep informou que a principal novidade será o adiamento da prova para casos de doenças infecciosas, incluindo o novo coronavírus, mas contemplando outras enfermidades. “Participantes com doenças infectocontagiosas descritas no edital deverão entrar em contato com o Inep para comprovação de sua condição e não deverão comparecer ao local de provas. Poderão realizar a prova na reaplicação”, informa o órgão educacional.

No edital são previstas como doenças infectocontagiosas “para fins de solicitação de reaplicação do Enem 2020 impresso: Coqueluche, Difteria, Doença Invasiva por Haemophilus Influenza, Doença Meningocócica e outras meningites, Varíola, Influenza humana A e B, Poliomielite por poliovírus selvagem, Sarampo, Rubéola, Varicela e Covid-19”.

CONTINUA DEPOIS DO ANÚNCIO

A data de reaplicação da prova está marcada para 23 e 24 de fevereiro de 2021, e deve ocorrer somente para os candidatos que comprovarem a sua condição de indisponibilidade em virtude de problemas de saúde previstos no edital.

Novas regras

Com o protocolo de saúde criado para o dia da prova, os candidatos que farão o exame de maneira presencial terão que usar máscaras de proteção o tempo todo. Dentre as orientações está a maneira correta de utilização da máscara que “deve cobrir totalmente o nariz e a boca, desde a entrada até a saída do local de provas. Será permitido que o participante leve máscara reserva para troca durante a aplicação”, explica o texto do edital. Caso algum participante se recuse a usar a máscara será automaticamente eliminado do exame.

Álcool em gel, distanciamento social e janelas e portas abertas também farão parte do protocolo no dia de aplicação do exame. A recomendação, também, é de que as mesas sejam distribuídas de maneira que os candidatos consigam cumprir o distanciamento uns dos outros durante a realização da prova.

Adiada para 2021, prova do ENEM gera dúvidas e medo de estudantes 2

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments