Anos depois, prefeitura recupera ambulância que estava abandonada em empresa de Curitiba

por Luiza Rampelotti
08/08/2020 13:01 (Última atualização: 11/08/2020)

Anos depois, prefeitura recupera ambulância que estava abandonada em empresa de Curitiba 2
Foto da ambulância foi tirada pelo vereador Brindarolli quando esteve na Imporpeças para fiscalizar a situação.

Desde setembro de 2018, a prefeitura de Morretes abandonou, no pátio de uma empresa, em Curitiba, uma ambulância do modelo Renault Master. A situação foi denunciada pela Imporpeças, após anos de tentativas realizadas para que o veículo fosse devolvido ao Executivo.

De acordo com a empresa, naquele ano, a ambulância foi deixada no estabelecimento para a realização de orçamento para um serviço, que não foi aprovado por falta de licitação. “A prefeitura já foi comunicada e solicitamos que fosse feita a retirada da mesma, pois causa um ônus diário, mas, desde então, não obtemos respostas”, diz. 

Em e-mails enviados às equipes da prefeitura, a Imporpeças solicita, reiteradamente, uma tomada de providências por parte do Poder Público, mas, em todos eles, informa que não recebeu nenhum retorno.

Após tomar conhecimento da situação por meio do JB Litoral, o vereador Sebastião Brindarolli Junior (PSD), na manhã de sexta-feira (24), esteve no pátio da empresa, em Curitiba, para constatar a atual condição do veículo. Ele afirma que a ambulância ainda pode ser utilizada, mas necessita de manutenção.

No mesmo dia, à tarde, uma comitiva da prefeitura esteve na Imporpeças para realizar a retirada da ambulância. “Não cobramos o valor das diárias do tempo em que ficou parada no pátio da empresa, porque tudo que queríamos era que ela fosse tirada do pátio e voltasse a ser usada pela prefeitura”, comenta a empresa.  

O que diz a prefeitura

O JB Litoral questionou a prefeitura a respeito do motivo do abandono da ambulância na capital. De acordo com as informações repassadas, o veículo foi cedido pelo governo do Estado, na gestão anterior, ao Município, e apresentou problemas mecânicos durante atividade em Curitiba. “Por decisão equivocada e sem o regular processo de contratação, por parte de servidor que há tempos não trabalha mais na prefeitura, esse veículo foi direcionado para o pátio da referida empresa”, explica.

A prefeitura informa que devido a falhas de comunicação junto à Imporpeças, “com informações e registros que não foram passados ao se perderem durante a saída”, o problema se prolongou sem o conhecimento do atual prefeito Osmair Costa Coelho (Podemos), o Marajá.

No entanto, a empresa se pronuncia retificando que “por parte da Imporpeças, não houve, em momento algum, falta ou falha de comunicação, pelo contrário, foram enviados vários e-mails e ligações, e todos tinham conhecimento. Ainda estamos no aguardo do empenho das despesas passadas, para quitação da mesma”.

CONTINUA DEPOIS DO ANÚNCIO

Retirada após questionamentos do JB Litoral

A respeito da retirada da ambulância do pátio da empresa, na sexta-feira (24), o Executivo comenta que foi somente após os questionamentos enviados pela equipe de reportagem que ficou sabendo da situação. “Com o conhecimento do ocorrido, o prefeito coordenou uma força tarefa entre a Secretaria da Fazenda, de Infraestrutura, de Planejamento, de Saúde e a Procuradoria Geral do Município, cujas providências fizeram com que, finalmente, o veículo voltasse às dependências da prefeitura”, diz.

Dessa forma, a ambulância já se encontra no pátio da Secretaria Municipal de Infraestrutura para a realização de regular contratação visando o conserto necessário, uma vez que não pôde ser consertada na oficina onde se encontrava em função do descumprimento das determinações legais para a prestação de serviços mecânicos.

O atendimento da empresa ao município acabou gerando baixo custo, segundo a empresa, referente à desmontagem e montagem de partes do veículo e providências necessárias para a realização do orçamento para o conserto. Esse valor será levantado e, por meio de regular procedimento, haverá o pagamento à empresa”, informa a prefeitura.

Além disso, é esclarecido, também, que as responsabilidades pelo problema causado serão devidamente apuradas, e os custos dispendidos pelo Município, independentemente da quantia, serão devidamente ressarcidos, judicial ou extrajudicialmente, ao cofre municipal.

04 ambulâncias ativas

Anos depois, prefeitura recupera ambulância que estava abandonada em empresa de Curitiba 3
No dia 22 de julho, o Deputado Litro esteve com o prefeito Marajá e anunciou recursos para a aquisição de uma nova viatura

Atualmente, a prefeitura conta com 04 ambulâncias ativas, sendo 02 de uso da Secretaria de Saúde, 01 no Hospital e Maternidade Municipal Dr. Alcídio Bortolin e 01 para uso do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU). Mais um automóvel encontra-se na Secretaria Municipal de Infraestrutura para avaliação e orçamento.

Dias antes da retirada do veículo citado da empresa Imporpeças, o Deputado Estadual Paulo Litro (PSD) informou, em suas redes sociais, que viabilizou, junto à Secretaria Estadual da Saúde (SESA), investimentos na ordem de R$ 170 mil para aquisição de uma nova ambulância de suporte básico para o município, com o intuito de reforçar os serviços e estrutura da saúde na cidade. O anúncio foi feito na quarta-feira (22).  

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments