Ao menos 116 navios cumpriram quarentena em portos brasileiros durante pandemia

por Cristian César de Oliveira [email protected]
24/08/2020 23:14 (Última atualização: 24/08/2020)

Ao menos 116 embarcações cumpriram quarentena em portos brasileiros desde o início da pandemia de Covid-19. Nesses navios, foram registrados 777 casos da doença, num universo de 3,7 mil tripulantes – um índice de contaminação de 21%, segundo a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária).

No momento, no Porto de Santos, no litoral de São Paulo, há duas embarcações sob a medida de segurança. O Sofie Bulker e o Fairchem Blue Shark.

No Sofie, atracado desde o dia 10, um passageiro clandestino está com a COVID-19. Todos os outros tripulantes testaram negativo para a doença. O Fairchem, que está em Santos desde o dia 27 de julho, já testou positivo para 17 tripulantes. A embarcação segue parada porque 9 deles ainda não se curaram.

Na semana passada, terminou a quarentena do Diamond Stars, que ficou do dia 29 de julho a 13 de agosto, por causa de três pacientes. Não houve relato de morte em nenhum dos três casos.

Mortes

Em abril, um cruzeiro teve três vítimas da doença. Eram tripulantes do Costa Fascinosa. Questionada sobre quantas mortes podem ter ocorrido entre os mais de 700 infectados, a ANVISA esclarece que o desfecho dos casos graves, não é de competência da agência. “A partir do momento em que a pessoa entra no sistema de assistência, o acompanhamento e o balanço dos dados é de responsabilidade dos estados e municípios”, disse a Anvisa.

No fim de semana, foi registrado o óbito de um tripulante em um navio ancorado no Porto de Suape, em Pernambuco. Ele e a tripulação inteira testaram negativo para COVID-19.

A Marinha do Brasil foi acionada para fazer o resgate, mas o funcionário do navio Vinalines Sunrise morreu antes do atendimento. Por não representar risco sanitário, a agência liberou a volta das atividades.

Fonte: CNN Brasil

Deixe um comentário