Articulações impedem eleição na Amep e grupo é mantido no poder

por Redação JB Litoral
17/12/2013 00:00 (Última atualização: 17/12/2013)

NULL

O comando da Amep continua nas mãos dos pastores Carlão e Alaor Costa, desta vez, através do pastor Emerson que foi aclamado presidente. Porém, rumores dão conta que ele deve deixar a cidade e a presidência voltar para o pastor Carlos da Ceia.

Ainda não foi desta vez que a democracia se fez presente na escolha da diretoria Associação dos Ministros Evangélicos de Paranaguá (AMEP) e o 1º bate-chapa não ocorreu por articulações da atual diretoria, presidida pelo pastor Carlos Santos, o Carlão, da Comunidade Ceia, que provocou a desistência da chapa do pastor Gentil Munaro da 10ª Igreja do Evangelho Quadrangular.  

Marcada para acontecer na segunda-feira (16), a eleição não ocorreu porque o jurídico da Amep alegou que o pastor Gentil não participou de todas as reuniões da entidade, conforme determina o Estatuto da Amep.

Situação que foi observada e defendida somente no dia da eleição, depois de toda divulgação da disputa no meio evangélico. Também ocorreu surpresas para eleição onde foi aberto o direito de voto, não apenas aos pastores e ministros evangélicos, bem como a outros membros da entidade.

Com a desistência da disputa pelo pastor Gentil, foi convidado para defender a presidência da chapa, o pastor Nilo Xavier Assunção da Igreja Batista da Vila Guarani, que preenchia todos os requisitos exigidos pelo Estatuto da Amep. Sem nenhum impedimento no Pastor Nilo que evitasse o processo eleitoral, o presidente da Amep, o Pastor Carlão, propôs que a candidatura do pastor em substituição fosse decidida, através do voto, pelos presentes. Uma atitude que constrangeu o Pastor Nilo Xavier, a ponto dele também desistir da disputa contra o pastor Emerson Casburgo da 1ª Igreja Pentecostal Palavra da Fé, candidato a diretoria a reeleição. Ele é o atual vice-presidente da Amep.  Vale ressaltar que o pastor Nilo Xavier, no ano passado, recebeu o título de Cidadão Honorário de Paranaguá, exerceu cargo de Chefe da Sistema Nacional de Emprego (Sine) na gestão passada e não havia necessidade de ter de passar pela aprovação do seu nome para disputa de um cargo, onde ele integrava a chapa concorrente.

Sem adversário, o bate-chapa se tornou numa eleição por aclamação, como vem ocorrendo nos últimos 12, onde o mesmo grupo de pastores se reveza no comando da Amep. A presidência da Amep nos últimos 12 anos, foi revezada entre o Pastor Alaor Costa e Carlão. Foram dois mandatos do pastor Alaor Costa e quatro do pastor Carlão que passou a presidência para seu vice, Emerson Casburg que, se tornou presidente na segunda-feira e manteve Carlão como vice-presidente. Sem a necessidade de bate-chapa, os dois apenas inverteram os cargos. 

A Amep é uma entidade de forte representação evangélica no município, realizando, por exemplo, a Marcha para Jesus, evento que somente nesse ano contou com mais de 45 mil pessoas louvando a Deus nas ruas de Paranaguá e na Praça de Eventos 29 de Julho.

Deixe um comentário