Boa produção de hortigranjeiros baixa média das cotações na Ceasa

Entre os hortigranjeiros com preços em baixa encontramos a batata doce tipo extra-roxa, caixa com 23 quilos, cotada em média a R$ 28, redução de 20%; e a abobrinha verde tipo extra 2A, caixa com 19 quilos, cotada em média a R$ 30, redução de 19%

por Redação JB Litoral
13/10/2014 17:00 (Última atualização: 13/10/2014)

NULL

A boa produção de hortigranjeiros junto aos municípios da Região Metropolitana de Curitiba, e somando ainda a vinda de produtos de outras regiões do Estado, colaboraram para redução da média de preços no atacado da Ceasa Curitiba. Segundo levantamento realizado semanalmente pela Divisão Técnica e Econômica (Ditec), da Ceasa Paraná, as cotações dos 30 principais produtos comercializados no atacado da empresa apresentaram queda de 1,91% se comparados à semana anterior.

“As chuvas regulares das semanas anteriores colaboraram também para a boa produção dos hortigranjeiros, muitos com ciclos curtos entre o plantio e a colheita”, diz Antônio Evandro Pilati, assistente técnico de mercado da Ceasa Paraná. “Teremos neste período de início de primavera boas opções e variedades para os consumidores. Os preços também deverão se manter mais estáveis, e em alguns casos reduções nas cotações”, afirma Pilati.

PRODUTOS COM PREÇOS ESTÁVEIS E EM BAIXA – No comparativo realizado pela Ditec, 13 produtos permaneceram com cotações estáveis, nove baixaram de preço, e oitos apresentaram alta em relação à semana anterior.

Entre os hortigranjeiros com preços em baixa encontramos a batata doce tipo extra-roxa, caixa com 23 quilos, cotada em média a R$ 28, redução de 20%; e a abobrinha verde tipo extra 2A, caixa com 19 quilos, cotada em média a R$ 30, redução de 19%.

Seguem também com preços inferiores aos da semana anterior o chuchu tipo extra 2A, caixa com 22 quilos, cotada a R$ 18 (-12%); vagem-macarrão tipo extra 2A, caixa com 17 quilos, cotada a R$ 40 (-9%); pimentão verde tipo extra 2A, caixa com 13 quilos, cotado a R$ 32 (-8,5%); abóbora seca, quilo, a R$ 1,20 (-6%); batata comum especial lavada, saco com 50 quilos, a R$ 33 (-5,7%); manga tomy, caixa com 20 quilos, a R$ 28 (-4%); e tomate longa vida tipo extra 2A, caixa com 20 quilos, a R$ 55 (-1,8%).

Com preços estáveis encontramos aipim de primeira (mandioca), caixa com 22 quilos cotado em média a R$ 28; batata salsa de primeira (mandioquinha), caixa com 20 quilos, a R$ 40; cebola pera nacional, saco com 20 quilos, a R$ 23; cenoura nantes 2A, caixa com 23 quilos, a R$ 20; pepino salada aodai tipo extra 2A, caixa com 22 quilos, a R$ 25; repolho híbrido médio, saco com 28 quilos, a R$ 10.

FRUTAS – Entre as frutas, os preços estáveis ficaram para as ofertas do abacate manteiga caixa com 21 quilos, a R$ 65; banana caturra de primeira, caixa com 22 quilos, a R$ 20; mamão comum (formosa), caixa com 15 quilos, a R$ 25; melancia redonda, quilo a R$ 0,80; melão amarelo grande tipo 8, caixa com 16 quilos, a R$ 32; tangerina poncam grande, caixa com 20 quilos, a R$ 55; e uva niagara rosada, caixa com 8 quilos, a R$ 55.

Entre os oito hortigranjeiros com cotações maiores que aos praticados na semana anterior estão a beterraba extra 2A, caixa com 23 quilos, a R$ 25 (+9%); ovo branco extra, caixa com 30 dúzias, a R$ 65 (+8%); alface tipo crespa grande, caixa com 18 unidades, a R$ 7 (+6%); couve flor grande (híbrida), dúzia, a R$ 15 (+4%). Entre as frutas as altas ficaram para o abacaxi havaí grande, caixa com 8 unidades, a R$ 35 (+9%); maçã nacional gala tipo 1, caixa com 20 quilos, a R$ 70 (+7%); laranja pera grande, caixa com 25 quilos, R$ 20 (+4%); e limão tahiti médio, caixa com 26 quilos, a R$ 55 (+3%).

Deixe um comentário