Câmara de Morretes quer intervenção na BR-277 para redução de acidentes

APÓS TRAGÉDIA

por Redação JB Litoral
30/07/2016 20:25 (Última atualização: 30/07/2016)

NULL

Acidente que matou seis pessoas motivou pedido na Câmara
 

Após o trágico acidente na BR 277, em Morretes, onde um caminhão, sem freios, carregado com álcool tombou na serra, explodiu e matou seis pessoas, os vereadores do município, em sessão plenária realizada na semana passada, foram unânimes em destacar a necessidade de pedir aos governos federal e estadual intervenções no local.

O Vereador Maurício Porrua (PMDB), ao fazer uso da palavra, destacou que não cabe ao poder legislativo municipal a responsabilidade de tomar providências, porém, em virtude de a fatalidade ter ocorrido em uma área do município, o assunto veio à tona.

“A rodovia é federal e concessionada por meio do governo estadual. Porém, nós, como vereadores, devemos nos manifestar no sentido de chamar a atenção para este tipo de problema. Foi discutida, em audiência pública, a construção de uma nova rodovia entre os municípios de Morretes e Antonina, porém, o risco de acidentes existirá da mesma forma”, destacou.

Para o parlamentar, o ideal seria que fossem construídas contenções ou a implantação de radares para tentar minimizar o problema. “Em uma reunião com moradores do Rio Sagrado, a comunidade sugeriu que fossem instalados radares que monitoram o tráfego de caminhões na pista direita ou a criação de uma guia rebaixada para caminhões, além de contenções para impedir que os caminhões trafeguem na via esquerda no trecho de serra”, pontuou.

Já o Vereador Valdecir Moura (PTB) usou como exemplo a cidade de São Luís do Purunã, que instalou dispositivos eletrônicos em regiões serranas consideradas perigosas.

“A cidade convivia diariamente com acidentes graves envolvendo caminhões. Diante disso, a prefeitura instalou radares e caixas de brita. O resultado foi significativamente positivo”, explicou.

 

Pedido de ajuda

O Vereador Lucídio Lopes (PSC), ao relembrar que, após o acidente, outro caminhão tombou no mesmo trecho um dia depois, sugeriu que uma Moção fosse redigida e encaminhada diretamente ao governo do estado. “Precisamos nos mobilizar. A ideia é que uma moção seja feita, a fim de que os onze vereadores e um representante da comunidade conversem diretamente com o governador Beto Richa (PSDB). A serra, na altura de Morretes, está muito perigosa e não podemos continuar pagando com vidas o preço da omissão”, afirma o parlamentar.

Na sessão ainda estavam presentes algumas lideranças comunitárias que, ao usarem a tribuna de fala, repercutiram um abaixo-assinado que pede a construção de uma área de escape para caminhões na BR 277, além de um novo posto da Polícia Rodoviária Federal e uma unidade do Corpo de Bombeiros.

O Presidente do Legislativo Municipal, Júlio César Cassilha (PPS), deixou a Casa de Leis à disposição para tratar com mais afinco sobre o assunto. “Este acidente foi a gota d’ água. Todos os vereadores estarão unidos para buscar os órgãos competentes, marcar reuniões e ir atrás de soluções”, disparou.

A Moção, que deve ser direcionada ao governador, solicitando uma reunião, deverá ser encaminhada nos próximos dias.

Deixe um comentário