Câmaras definem orçamentos dos prefeitos de Paranaguá, Antonina e Guaraqueçaba

por Redação JB Litoral
12/12/2020 12:00 (Última atualização: 13/12/2020)

Na foto: Marcelo Roque, Zé Paulo e Lilian Ramos

Os prefeitos reeleitos das cidades de Paranaguá e Antonina e a prefeita de Guaraqueçaba já têm noção dos recursos que terão nos cofres públicos para o primeiro ano de gestão, após aprovação dos orçamentos para 2021 pelas Câmaras de Vereadores.

O primeiro que tomou conhecimento do montante, que terá para gastar no maior município do litoral, foi Marcelo Elias Roque (Podemos), após a Câmara Municipal de Paranaguá realizar três sessões, tendo como pauta única a discussão e votação do Orçamento Geral, a Mensagem nº 028/2020 do Projeto de Lei Nº 5650/2020.

A partir de janeiro a previsão da receita ultrapassa R$ 719 milhões (R$ 719.732.300,00), sendo o Orçamento Fiscal mais de R$ 611 milhões (R$ 611.504.400,00) e o da Seguridade Social – Paranaguá Previdência com mais de R$ 108 milhões (R$ 108.227.900,00).  

Desse montante, os seis vereadores reeleitos e os 13 novos eleitos, terão à disposição do Poder Legislativo, no próximo exercício financeiro, um orçamento que possibilitará gastos no valor de quase R$ 27 milhões (R$ 26.900.000,00), média de R$ 2.2 milhões ao mês.

As secretarias que receberão as maiores fatias dos recursos serão a de Educação com mais de R$ 147 milhões (147.771.300,00), Obras que contará com quase R$ 100 milhões (99.478.600,00) e Saúde com mais de R$ 88 milhões (R$ 88.156.100,00). O orçamento foi debatido e aprovado, sem emendas, do dia 16 a 24 do mês passado.

Em Antonina, previsão passa de R$ 76 milhões

Na sexta-feira (04), em sessão de pauta única, realizada às 14 horas, no plenário do Palácio Ypiranga, o prefeito reeleito José Paulo Vieira Azim (PSD), o Zé Paulo, teve aprovado o Projeto de 035/2020, que lhe garantiu uma previsão de gastos acima de R$ 76 milhões (R$ 76.870.264,01) com orçamento fiscal de quase 70 milhões (R$ 69.457.500,00).  Por sua vez, pouco mais de 5% desse montante, um total de R$ 3.872.255,00, será o que os vereadores reeleitos e eleitos terão para gastar na Câmara Municipal, média de R$ 322 mil ao mês.

O Serviço Autônomo Municipal de Água e Esgoto (Samae) receberá quase 10% para administrar o sistema de abastecimento de água e tratamento de esgoto, um total de R$ 7.412.764,01.

CONTINUA DEPOIS DO ANÚNCIO

As secretarias que receberão os maiores valores do orçamento aprovado serão a de Educação com mais de R$ 17 milhões (R$ 17.564.375,05), Saúde que terá R$ 15.749.488,65 e Obras que contará com mais de 12 milhões (R$ 12.016.483,62).

Em Guaraqueçaba, prefeita terá quase R$ 29 milhões

A prefeita que retorna ao comando do município de Guaraqueçaba, Lilian Ramos Narloch (PSC), tomou conhecimento da quantia que terá para gastar no município de menor população do litoral, após a Câmara Municipal realizar, na quarta-feira (02), a segunda sessão que discutiu, votou e aprovou o orçamento anual, Projeto de Lei Nº 042/2020.

A partir de 2021 a previsão da receita será de quase R$ 29 milhões (R$ 28.960.000,00), sendo mais de 21 milhões (R$ 21.401.039,33) do orçamento fiscal e R$ 7.558.960,67 do Orçamento da Seguridade Social.

Desse total, os vereadores reeleitos e os novos eleitos, terão à disposição do Poder Legislativo, no próximo exercício financeiro, um orçamento que possibilitará gastos de pouco mais de R$ 2 milhões (R$ 2.027.200,00), média de R$ 168 mil ao mês.

As secretarias que receberão os maiores valores do orçamento aprovado serão a de Educação, com mais de R$ 8 milhões (R$ 8.963.313,46), Saúde que terá um total de R$ 6.150.448,83 e Obras que contará com mais de R$ 3 milhões (R$ 3.124.499,91).

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments