Campanha Outubro Rosa chama a atenção para cuidados com a saúde da mulher

Abertura oficial será no dia 8 de outubro. Confira a programação completa da Campanha na cidade

por Redação JB Litoral
29/09/2014 18:30 (Última atualização: 29/09/2014)

NULL

Um mês inteiro com programação diferenciada nas unidades de saúde com o objetivo de promover a conscientização sobre a saúde das mulheres. Essa é a proposta do Outubro Rosa, campanha mundial que chama a atenção sobre a importância do autoexame de mamas. Em Paranaguá, o Outubro Rosa é uma realização da Coordenação da Saúde da Mulher, ligada à Secretaria Municipal de Saúde (Semsa). Além dos cuidados relativos ao câncer de mama, a campanha deste ano focará nos exames (Papanicolau) que identificam casos de câncer de colo de útero.

A abertura oficial da campanha será no dia 8 de Outubro, às 9h, na Avenida Arthur de Abreu, no Centro da cidade. Segundo explica Juliana Rocha Carvalho, enfermeira do Programa Saúde da Mulher, durante todo o mês, as unidades de saúde dos bairros terão uma programação específica e, em algumas, o horário de funcionamento será estendido.

“Fazemos isso para que a mulher que trabalhe e precise se deslocar até sua residência não deixe de fazer seus exames. É muito importante olhar a programação e conferir que dia será a coleta de preventivos e exame clínico da unidade mais próxima da sua residência”, disse.

A secretária municipal de saúde, Dr.ª Terezinha Flenik Kersten, faz o convite “para que as parnanguaras participem, demonstrando consciência e preocupação com sua saúde”.
Confira abaixo a programação completa do Outubro Rosa em Paranaguá:

Dia 04 – Campanha de preventivo e exame clínico de mamas nas unidades de saúde Vila Garcia e Santos Dumont.

Dia 08 – Abertura oficial da campanha a partir das 9h na Avenida Arthur de Abreu (em frente à Estação Ferroviária).

Dias 08 e 18 – Campanha de preventivo e exame clínico de mamas na unidade de saúde Vila Guarani.

Dia 10 – Unidade de Saúde do Valadares ficará aberta até às 21h para coleta de preventivo e exame clínico das mamas.

Dia 11 – Campanha de preventivo e exame clínico de mamas na unidade de saúde Jardim Iguaçu.

Dias 13, 14, 15, 20, 21, e 22 – Unidade de Saúde do Bangu ficará aberta das 13h00 às 18h00 para coleta de preventivo e exame clínico das mamas.

Dia 14 – Campanha de preventivo e exame clínico de mamas no Centro de referencia à Saúde da Mulher (anexo ao CME).

Dia 18 – Campanha de preventivo e exame clínico de mamas na unidade de saúde Caic.

Dias 22 e 23 – a Unidade de Saúde Serraria do Rocha ficará aberta das 18h às 21h para coleta de preventivo e exame clínico das mamas.

Dia 25 – Campanha de preventivo e exame clínico de mamas nas unidades de saúde Alexandra e Vila do Povo o dia todo.

Câncer de mama

Segundo o Ministério da Saúde, no Brasil, excluídos os tumores de pele não melanoma, o câncer de mama é o mais incidente em mulheres de todas as regiões, exceto na região Norte, onde o câncer do colo do útero ocupa a primeira posição. Para o ano de 2012 foram estimados 52.680 casos novos de câncer nas mamas, que representam uma taxa de incidência de 52,5 casos por 100.000 mulheres.

A taxa de mortalidade por este tipo de câncer, ajustada pela população mundial, apresenta uma curva ascendente e representa a primeira causa de morte por câncer na população feminina brasileira, com 11,3 óbitos/100.000 mulheres em 2009 – último ano de dados coletados.

As regiões Sudeste e Sul são as que apresentam as maiores taxas, com 12,7 e 12,6 óbitos/100.000 mulheres em 2009, respectivamente.

A estimativa de mortalidade em 2012 e 2013 é a mesma de 2009 para todos os dados.

Colo do útero
Com aproximadamente 530 mil casos novos por ano no mundo, o câncer do colo do útero é o terceiro tipo de câncer mais comum entre as mulheres, sendo responsável pelo óbito de 275 mil mulheres por ano.

No Brasil, em 2012, a estimativa era de 17.540 casos novos, com um risco estimado de 17 casos a cada 100 mil mulheres. Em 2009, esta neoplasia representou a terceira causa de morte por câncer em mulheres com 5.063 óbitos, representando uma taxa bruta de mortalidade de 5,18 óbitos para cada 100 mil mulheres.

Na análise regional no Brasil, o câncer do colo do útero se destaca como o primeiro mais incidente na região Norte, com 24 casos por 100.000 mulheres. Nas regiões Centro-Oeste e Nordeste ocupa a segunda posição, com taxas de 28/100 mil e 18/100 mil, respectivamente, e é o terceiro mais incidente na região Sudeste (16/100 mil) e quarto na Sul (14/100 mil).

Quanto à mortalidade, é também a região Norte que apresenta os maiores valores do país, com taxa padronizada pela população mundial de 10,1 mortes por 100.000 mulheres, em 2009. Em seguida estão, neste mesmo ano, as regiões Centro-Oeste e Nordeste (5,9/100 mil), Sul (4,2/100 mil) e Sudeste (3,6/100 mil)

Deixe um comentário