Capitania dos Portos do Paraná faz balanço da Operação Verão 2013/2014

por Redação JB Litoral
14/01/2014 00:00 (Última atualização: 14/01/2014)

NULL

A Operação Verão da Capitania dos Portos do Paraná (CPPR) completou um mês de atividades e já registra mais que o dobro de embarcações inspecionadas em relação ao mesmo período do ano passado. As abordagens realizadas pelos militares da Capitania dos Portos incluem embarcações de esporte e recreio, de transporte de passageiros, condutores de motoaquáticas, entre outros.

Entre dezembro e janeiro, 1731 embarcações foram inspecionadas pelos militares da CPPR. No período anterior – entre dezembro de 2012 e janeiro de 2013 – foram 817 inspeções. O aumento, segundo o Capitão dos Portos do Paraná, Capitão-de-Mar-e-Guerra Francisco Dantas de Almeida Filho, deve-se a atuação de um maior número de embarcações fiscalizando e na extensão do horário programado para as inspeções.

“São 70 militares envolvidos diretamente na Operação da CPPR, distribuídos em viaturas, lanchas e motoaquática. As equipes deslocam-se diariamente para áreas diferentes, em períodos alternados e, desta forma, conseguimos alcançar um bom número de inspeções. Além disso, contamos com equipes destacadas na Baía de Guaratuba – onde também há um elevado número de embarcações –, o que amplia a abrangência da operação”, declarou o Comandante Dantas.

Iniciadas em 14 de dezembro de 2013, as atividades de inspeção naval da CPPR abrangem as baías de Paranaguá, Antonina e Guaratuba, ilhas e demais acessos marítimos do Litoral do Estado.“O propósito da Capitania é fiscalizar as embarcações e orientar os navegadores quanto à segurança da navegação e o cumprimento das normas vigentes”, considerou o Capitão dos Portos do Paraná.

Apreensões

O emprego do etilômetro também foi superior até agora. Na Operação Verão deste ano, o equipamento foi utilizado 26 vezes. Na edição passada, o etilômetro foi empregado em sete oportunidades.

O número de notificações emitidas neste ano segue o mesmo índice do período anterior, com pouco mais de 200 registros. Não possuir ou não portar documentos da embarcação ou do condutor estão entre as principais causas das notificações. Na Operação Verão deste ano, 49 embarcações foram apreendidas e 11 carteiras de habilitação falsas foram retiradas de circulação. Nesta situação, se for configurada a existência de crime, o caso será investigado pelas autoridades competentes.

Fiscalização

Durante a Operação, os militares fiscalizam, por exemplo, documentos dos condutores e da embarcação, a lotação das embarcações, disponibilidade de coletes salva-vidas e condições materiais das embarcações. Outra preocupação é o consumo de bebidas alcoólicas pelos condutores e o respeito às áreas destinadas aos banhistas e àquelas de uso exclusivo de motoaquáticas e embarcações.

O cidadão que identificar ou tomar conhecimento de qualquer tipo de irregularidade ou infração à segurança do tráfego aquaviário deve comunicar o fato à CPPR, que averiguará e adotará as medidas cabíveis. Denúncias podem ser feitas pelos telefones: (41) 3422 3033 ou (41) 3721 1500.

Crédito das imagens:Comunicação Social/CPPR

Deixe um comentário