PM flagra motorista com CNH suspensa e alcoolizado dirigindo carro adulterado

por Redação JB Litoral
26/07/2018 15:31 (Última atualização: 26/07/2018)

Em Paranaguá, policiais militares do 9.º Batalhão prenderam, na madrugada desta quinta-feira, 26, um homem de 43 anos que estava dirigindo um automóvel com sintomas de embriaguez. Durante a ação, ainda foi verificado que o carro era adulterado e que o condutor, Lindomar Macari, morador em Curitiba, estava com sua carteira de habilitação suspensa.

Tudo começou por volta das 4h30, quando uma equipe da PM, que realizava patrulhamento pela Avenida Bento Munhoz da Rocha Neto, no Jardim América, se deparou com um veículo Ford Fiesta, que trafegava pela via de maneira suspeita. Na aproximação da viatura, os policiais notaram que o condutor do automóvel ficou nervoso, não sabendo qual sentido tomar.

Os militares, então, resolveram fazer a abordagem, mas o Lindomar não acatou a ordem de parada, fugindo em direção à rodovia BR-277. Foi feito o acompanhamento tático por diversas quadras do bairro e solicitado o apoio de outras equipes até que, na Rua Aripuana, o motorista perdeu o controle da direção ao fazer uma curva, vindo a deixar o veículo travar no meio da via.

CONTINUA DEPOIS DO ANÚNCIO

Durante a abordagem, nada de ilícito foi encontrado com Lindomar, mas ao ser verificada a origem do veículo, foi constatado, que o chassi pertencia a um carro com alerta de furto na data de 23 de janeiro de 2013, na cidade de Curitiba. Na averiguação, ainda foi constatado que o condutor se encontrava nitidamente com sintomas de embriagues, não conseguindo ficar parado, e que sua CNH estava suspensa, pelo fato de dirigir veiculo alcoolizado e por não acatar a ordem de parada.

Lindomar ainda se recusou em realizar o teste do bafômetro, mas não teve jeito. Ele acabou conduzido à 1.ª Subdivisão Policial de Paranaguá, onde foi autuado pelos crimes de embriaguez ao volante, receptação e adulteração de sinal identificador de veículo automotor, permanecendo recolhido no setor de carceragem local à disposição da Justiça.

Deixe um comentário