Comerciantes da Serra da Graciosa protestam e pedem reabertura da estrada

por Redação JB Litoral
30/12/2020 18:46 (Última atualização: 3 semanas atrás)

Por Marinna Protasiewytch

Por volta das 15 horas desta quarta-feira (30), comerciantes que possuem empreendimentos na estrada da Serra da Graciosa, entre a região de Quatro Barras e Morretes, protestaram contra a medida adotada pelo Governo do Paraná. O executivo paranaense decidiu na tarde desta terça-feira (29) que a rodovia antiga e turística ficará fechada entre os dias 30 dezembro e 3 de janeiro de 2021, com passagem permitida somente para moradores e veículos oficiais.

Segundo a representante da Associação de Comerciantes e Moradores do São João da Graciosa, Margarete Marcelino, juntando os estabelecimentos da detenção da Graciosa com Morretes, a região possui muitos comércios. “Não tenho o número exato, mas só na Graciosa há mais de 60 comércios. Nós fizemos estoque para atender a demanda do fim de ano e os produtos são perecíveis, nós teremos uma perda enorme, não tem como mensurar, mas sabemos que será grande”. Os comerciantes tentaram contato com representantes do governo. “A princípio de maneira verbal, o governo afirmou que iria reverter a decisão, mas na prática observamos que não aconteceu”, diz Margarete.

Aproximadamente 30 representantes de estabelecimentos espalhados ao longa da estrada da graciosa estiveram presentes no protesto. A Polícia Militar (PM) esteve no local para acompanhar a manifestação, que foi pacífica e teve apenas cartazes, que diziam “nossas vidas dependem do turismo”, “precisamos de ajuda dos governantes”, “organização sim, fechamento não”, e palavras de ordem pedindo a reabertura da estrada.

CONTINUA DEPOIS DO ANÚNCIO

“Morretes já passou por seis meses praticamente parada, sem poder trabalhar, sem ninguém poder entrar por causa da pandemia, e agora que começou a época de a gente começar a ganhar um dinheirinho de volta, fazem essa palhaçada. Sem avisar os comerciantes, que investiram muito, compraram comida, insumos perecíveis que vão estragar. Além de contratação de funcionários, garçons, cozinheiros e tudo mais. E agora esta situação, fomos pegos de surpresa, ninguém foi comunicado antes, simplesmente pegaram e fecharam. A única cidade do Brasil que fizeram isso, em todo o litoral só aqui tem isso. É uma baita de uma sacanagem”, desabafou André Eduardo Ratti.

O JB Litoral entrou em contato com Junior Brindarolli (PSD), prefeito eleito para a gestão de 2021 à 2024 em Morretes, que afirmou estar em uma reunião com o governo do estado para discutir um possível plano de reabertura da estrada da Graciosa. A conversa não tem horário definido para acabar, mas a expectativa é de que ainda nesta quarta-feira (30) uma decisão seja tomada.

Representantes dos comerciantes pedem a liberação da estrada, sugerem ações diferentes, com reservas de lugares e a permissão do turismo.

1 Comentário
Inline Feedbacks
View all comments