Compra de balsa com recursos devolvidos pela Câmara de Paranaguá, em 2018, não saiu do papel

por Redação JB Litoral
27/02/2019 15:42 (Última atualização: 04/08/2020)

Já se passou mais de um ano que a Câmara de Vereadores de Paranaguá devolveu mais de R$ 5 milhões aos cofres da Prefeitura, referente às sobras orçamentárias do Poder Legislativo em 2017. Na época, o Presidente, Marcus Antônio Elias Roque (Podemos), o Marquinhos Roque, sugeriu que o recurso fosse utilizado por seu irmão, o Prefeito Marcelo Elias Roque (Podemos), na compra de uma balsa para o transporte marítimo para a Ilha dos Valadares.

O pedido foi feito na entrega dos R$ 5.170.704,85 ao Executivo, pelo presidente Marquinhos Roque, por meio de uma indicação parlamentar. “A aquisição de uma balsa será de extrema importância à população dos Valadares, pois, atualmente, a tarifa cobrada pelo transporte causa um grande problema orçamentário para quem vive na ilha. Por isso, fiz a indicação ao prefeito, que use o dinheiro repassado pela Câmara para a compra de uma balsa pelo município, situação que poderá reduzir, em muito, o valor da tarifa, e assim satisfazer a vontade de uma significativa parcela da população de Paranaguá”, afirmou, à época.

Na ocasião, o prefeito confirmou que atenderia a indicação do presidente da Câmara. “Essa economia feita pela Câmara vai ser muito importante para que consigamos comprar uma balsa e, assim, atender ao pedido do presidente, que teve a feliz ideia”, disse. Porém, até o momento, a balsa ainda não foi adquirida.

JB Litoral questionou a Prefeitura, por meio da Secretaria de Comunicação Social, a respeito da destinação deste recurso. De acordo com a assessoria, “o processo licitatório (para aquisição da balsa) acontece desde 2018 e está em fase interna. Há dificuldades na solicitação de orçamentos”. Foi informado, ainda, que não há previsão de quando o processo será finalizado.

Compra de balsa com recursos devolvidos pela Câmara de Paranaguá, em 2018, não saiu do papel 2

Prefeitura não tem previsão para encerrar licitação da balsa.

Reforma de quase um milhão de reais

Apesar de a balsa ainda não ter sido adquirida, a sede da Câmara dos Vereadores, o Palácio Carijó, será reformado. A obra estava prevista desde o ano passado, quando foi lançado o edital 3925/2018, que prevê a contratação de empresa especializada para a execução da obra do edifício, com fornecimento completo de mão de obra e materiais, por quase um milhão de reais.

O valor total do restauro custará aos cofres públicos R$ 940.125,27, e, de acordo com a assessoria da Câmara, as obras já estão próximas de serem iniciadas. Em virtude disto, a partir desta semana, as sessões legislativas passarão a ocorrer nas dependências do prédio da Paranaguá Previdência.

Sessões na Paraná Previdência

A primeira sessão no novo local acontece nesta segunda-feira (25), às 17h. Segundo a Câmara, em razão das adaptações e respeitando a segurança do local, as sessões terão público máximo de até 40 pessoas. Isto porque, foram reservados 30 lugares para os assessores parlamentares e servidores do legislativo que trabalham durante as sessões, além de outros 12 lugares para acomodar a imprensa.

Neste primeiro momento, apenas o plenário da Casa de Leis ficará impossibilitado de uso. Os demais setores não serão afetados pela reforma do prédio, ou seja, as atividades parlamentares desenvolvidas nos gabinetes prosseguirão normalmente.

O retorno das sessões para o Palácio Carijó deverá acontecer somente no segundo semestre deste ano.

Compra de balsa com recursos devolvidos pela Câmara de Paranaguá, em 2018, não saiu do papel 3

Sessões legislativas acontecerão na sede da Paraná Previdência, a partir de segunda-feira (25).

Com informações da Assessoria de Comunicação da Câmara Municipal de Paranaguá

Deixe um comentário