Dona Milene será homenageada na Avenida do Samba pelos Acadêmicos do Litoral

0
49
Dona Milene levará seus 59 anos de Carnaval para Avenida do Samba este ano

Com 93 anos de idade e 59 de Avenida do Samba, a carnavalesca, Milene Rosa Gomes, símbolo maior do Grêmio Recreativo Cultural Escola de Samba Acadêmicos do Litoral será homenageada no Carnaval deste ano pela sua agremiação, que traz como enredo “Vem Festejar As Festas Populares Da Cidade Mãe do Paraná, Com A Mãe Verde e Rosa Dona Milene”.

Figura folclórica e bastante querida há décadas na Folia de Momo, não existe Carnaval em Paranaguá sem Dona Milene de destaque em carros e até no chão, tradicionalmente na Ala das Baianas.

Filha de carnavalescos, a carnavalesca que ajudou a fundar em 1973, calcula ter 45 descendentes fazendo a folia na Avenida do Samba. “Nesta época eu mudo de figura, só penso em carnaval”, disse Dona Milene em reportagem na imprensa da Capital.

Na noite de domingo (27), a Associação das Escolas de Samba de Paranaguá (Aesp) promoveu um “esquenta os tamborins”, na sede campestre do Clube Litterário de Paranaguá, das 19 às 20hs30 com a presença das cinco escolas de samba Filhos da Gaviões, Ponta do Caju, Leão da Estradinha, Acadêmicos do Litoral e União da Ilha serão as escolas que passarão pela avenida do Samba nos dias 2 e 3 de março. O evento foi justamente para apresentar o tema e a letra do samba-enredo que as agremiações levarão ao público. O Mestre Penha, do Rio de Janeiro, também esteve presente na festa.

De acordo com Harrison Camargo, o “Canela”, que responde pela Secretaria Municipal de Cultura e Turismo (Secultur), a pasta está dando todo o apoio e suporte para a AESP. “O carnaval de Paranaguá conta com uma boa estrutura, sobretudo para a realização do Desfile das Escolas de Samba na Praça de Eventos Mário Roque”.

Dona Milene será homenageada na Avenida do Samba pelos Acadêmicos do Litoral 1
Escolas levaram seus pavilhões e casais de Mestre-Sala e Porta-Bandeira – Foto: Prefeitura de Paranaguá

As cinco escolas

União da Ilha

A atual campeã, com sete títulos conquistados, União da Ilha dos Valadares, tem como enredo “Negra, Mulher Guerreira – da África para o Mundo”, e o tema representa a história de força e resistência da mulher negra, desde o período de escravidão. “Vamos falar sobre o preconceito que a mulher negra sofre, desde a África até os dias atuais. Mas também vamos engrandecer este símbolo de luta, falando sobre suas conquistas dentro da sociedade, na área do esporte, dança, política, entre outros, além de sua religião”, explica o presidente Edvaldo Pedro.

Segundo ele, aproximadamente 400 pessoas participarão do desfile. “Vamos trabalhar conforme a nossa possibilidade. Será um desfile bonito e diferente, com muitas novidades dentro da Avenida. As pessoas irão se emocionar ao assistir e nós vamos para a Avenida defender nosso título”, declara.

Unidos da Ponta do Caju

A Unidos da Ponta do Caju, presidida por Anderson Ramos dos Santos, esteve ausente do carnaval no ano passado, mas retorna com muitas novidades e altas expectativas. Com o tema “Um Sonho de Criança”, a escola promete levar personagens de todas as épocas, super-heróis e temas de filmes e sucessos da televisão, como Alice, Mário Bros e Balão Mágico, além de personagens folclóricos, como Saci Pererê. “Ficamos um ano sem sair, mas voltamos com disposição para ganhar o título, porque a Ponta do Caju não brinca em serviço. Vamos desfilar com aproximadamente 350 pessoas, vai ser muito lindo e cheio de surpresas para a população”, diz Anderson.

Leão da Estradinha

A escola de samba Leão da Estradinha, que tem como presidente Dicesar Tramujas e como carnavalesco Mágico Júnior, desfilará com oito alas e três alegorias. O enredo, criado por Júnior, é “A Fantástica Fábrica de Sonhos e Pesadelos”, e ele explica que a Avenida do Samba será o palco deste mundo paralelo, que, no final, sempre é despertado para a realidade.  “Serão mais ou menos 250 componentes que irão desfilar e, o Leão, como em todos os anos, vem muito bonito em termos de fantasia, destaque, comissão de frente”, diz Mágico.

Acadêmicos do Litoral

Adriano Roberto Lourenço é o presidente do Grêmio Recreativo Escola de Samba Acadêmicos do Litoral Paranaense, que busca sempre destacar a cidade mãe do Paraná em seus enredos. Neste ano, a agremiação focará nas festas populares da cidade, na visão da Dona Milene Rosa Gomes, a fundadora da escola.

Vamos resgatar na avenida antigas tradições, como a Fejupa, as festas da Tainha, o Banho à Fantasia, Baile de Fandango, entre outros. Também vamos homenagear a Dona Milene, que mesmo com seus 93 anos continua participando da folia”, explica.

Adriano também declara que haverá muitas novidades para a apresentação, principalmente nas alegorias e comissão de frente. Segundo ele, serão 310 componentes para realizar o desfile.

O presidente convida a comunidade a participar dos ensaios, que acontecem de quarta à sexta-feira, a partir das 20h30, na Vila Cruzeiro (Rua Ildefonso Munhoz da Rocha).

 Filhos da Gaviões

Por meio de seu presidente Claudio Apiacas, a Escola de Samba Filhos da Gaviões declara que, este ano, o carnaval realizado por eles será melhor do que o do ano passado. “Em 2018 fomos muito prejudicados pelas chuvas, este ano, somos obrigados a fazer um desfile melhor para o público, jurados e, especialmente, para a nossa comunidade”, conta o presidente.

O enredo da agremiação é “No Encanto da Asa Branca, a Gaviões Exalta o Povo Nordestino”, uma homenagem ao estado, que será retratado de maneira festiva. “Vamos mostrar como ele é, na cultura, culinária e outras atrações que virão”, diz.

De acordo com Apiacas, aproximadamente 250 pessoas irão compor o desfile. “A Gaviões sempre traz novidades e este ano não será diferente. Nós sempre vamos para ganhar!”, declara.

 

 

 

Comentários e Opiniões

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here