Denúncia de entrega de cestas básicas cita vereadores, deputada e Defesa Civil em Guaraqueçaba

por Cleverson Teixeira
13/05/2020 15:22 (Última atualização: 13/05/2020)

Vereador Paulo diz que foi Ivan que conseguiu as cestas básicas com a deputada Cristina Silvestri

Uma denúncia exposta nas redes sociais, no grupo de WhatsApp “Defensores de Guaraqueçaba”, chamou a atenção na cidade, pelos internautas entenderem que políticos do município e da Capital estariam se autopromovendo nas comunidades pesqueiras e ilhas, por meio da distribuição de 400 cestas básicas.

Ocorre que, em ano eleitoral, segundo o artigo 73 da Lei Eleitoral N.º 9.504, é proibida a doação de bens, benefícios ou valores feita pela administração pública, com exceção de casos de calamidade pública ou emergência.

A postagem que despertou a atenção do grupo ocorreu na manhã de quinta-feira (7), quando os vereadores Ivan França (PSC) e Paulo Afonso Teodoro Dias (PDT) repassaram a mensagem de que estariam sendo levadas 400 cestas básicas às ilhas do litoral via defesa civil.

Na sequência, Paulo Afonso postou um áudio, informando ao grupo, que as cestas básicas haviam sido conseguidas pelo vereador Ivan, por meio de uma doação da deputada estadual Cristina Silvestri (Cidadania) e que chegariam até a Defesa Civil. Segundo ele, seriam para as pessoas que mais precisam. “Qualquer coisa fale com Ivan. Dá os parabéns para o Ivan que conseguiu junto à deputada”, postou.

Em uma postagem encaminhada pelo vereador Ivan, ele tecla para alguém no grupo que “o seu pedido está junto”. O vereador Paulo Afonso também encaminha uma postagem com essa informação.

Questionado pela administradora do grupo, Eliane Laufer, sobre os critérios para distribuição das cestas básicas, Paulo postou novo áudio dizendo acreditar que seriam para “as pessoas que mais precisam”. “Espero que a Defesa Civil de Guaraqueçaba tenha bons olhos, que vai ver ter mesmo”, finalizou o áudio.

Após essas postagens, uma denúncia foi protocolada no Ministério Público do Paraná (MPPR), dando conta de que os dois vereadores estariam se autopromovendo com a distribuição das cestas. Foram incluídos no protocolo os áudios do vereador Paulo Afonso e cópias das conversas feitas no grupo sobre o assunto. “Solicito providências e que os envolvidos sejam ouvidos de imediato e prestem esclarecimentos quanto aos fatos notórios em redes sociais do município de Guaraqueçaba”, consta na denúncia.

CONTINUA DEPOIS DO ANÚNCIO

Denúncia de entrega de cestas básicas cita vereadores, deputada e Defesa Civil em Guaraqueçaba 2
Mensagens dos vereadores circularam no grupo de WhatsApp “Defensores de Guaraqueçaba”

MPPR abre Notícia de Fato

O JB Litoral procurou a 2ª Promotoria de Justiça do Ministério Público do Paraná (MPPR) de Antonina, que tem como Promotor de Justiça o Drº Bruno Rodrigues da Silva, o qual responde, também, pela comarca de Guaraqueçaba, que confirmou o envio da denúncia no mesmo dia. De acordo com o MPPR, foi instaurada a Notícia de Fato n.º 0006.20.000330-6, onde será investigada a veracidade do fato.

A reportagem entrou em contato com os citados na denúncia e o vereador Paulo Afonso relatou não ter envolvimento com o ocorrido e afirmou que “tudo não passa de uma mentira”. Ela admite que apenas ajudou a divulgar a informação e os responsáveis pelas entregas são a Defesa Civil e o Movimento dos Pescadores e Pescadoras Artesanais do Litoral do Paraná (Mopear).

Em sua manifestação relata, ainda, que, mesmo sendo ano eleitoral, não vê problema em ajudar aos necessitados. Procurados, o Mopear e a Defesa Civil de Guaraqueçaba não atenderam as ligações. Também não foi possível contato com o vereador Ivan França e, até o fechamento desta matéria, a Assessoria de Imprensa da deputada Cristina Silvestre não se pronunciou a respeito do assunto.

Entretanto, o JB Litoral abre espaço para os envolvidos se manifestarem nesta semana, bastando fazer contato com a redação pelos telefones (41) 3425-7324 e 98501-1906 ou, ainda, pelo endereço eletrônico [email protected].