Denúncia de perturbação do sossego acaba com família na delegacia

por Redação JB Litoral
14/12/2020 19:25 (Última atualização: 14/12/2020)

Quatro pessoas da mesma família foram encaminhadas para o plantão da 7ª Delegacia Regional de Polícia (DRP) de Antonina, na noite de domingo, 13, depois de uma confusão com a Polícia Militar. A situação teve início quando equipes de Rádio Patrulha do 9º Batalhão foram atender uma denúncia de som alto e acabaram sendo ofendidos e agredidos pelos moradores.

Conforme a ocorrência, por volta das 20h30, a PM foi acionada pela segunda vez na mesma noite, através do telefone 190, para prestar atendimento a uma situação de perturbação de sossego em uma casa no bairro Batel. Momentos antes, equipes da PM já tinham ido ao mesmo endereço, mas, na primeira vez, os moradores, ao perceberem a movimentação das viaturas, desligaram totalmente o som.

Devido a nova reclamação, os militares foram até a residência e, ao chegarem, constataram que o som estava extremamente alto e pediram para a dona da residência, uma mulher de 38 anos, desligar o aparelho. No entanto, ela teria se negado em desligar o equipamento que teria gerado a reclamação.

Os policiais ainda teriam tentado uma conversação com os moradores no local e, então, teve início uma discussão que acabou chamando a atenção de vizinhos, que começaram a se aglomerar próximos ao local. De imediato os policiais solicitaram apoio de outra equipe e, na sequência, os moradores na residência teriam ficado mais alterados.

A partir deste momento houve xingamentos com palavras de extremo constrangimento e agressões aos policiais, que chegaram a ser atingidos com socos e chutes e tiveram que usar o espargidor de pimenta para afastar os autores. Durante a confusão, uma viatura da PM acabou danificada na lataria, devido um portão que foi empurrado pela moradora na residência e caiu sobre o veículo.

CONTINUA DEPOIS DO ANÚNCIO

Na sequência, o proprietário da casa, de 44 anos, e o sogro dele acabaram detidos, por terem agredido os policiais. Populares ainda teriam atirado pedras, tijolos e pedaços de madeira contra os militares, que chegaram a ser atingidos pelos objetos, mas não se feriram com gravidade.

Os dois homens detidos, que aparentavam sinais de embriaguez, acabaram encaminhados ao hospital de Antonina, onde um dos policiais também passou por atendimento médico. Na unidade de saúde, a esposa e o filho do dono casa teriam ofendido novamente os militares. O garoto, de 15 anos, ainda teria partido para a agressão contra os policiais, mas acabou dominado.

Diante da situação, toda a família foi encaminhada ao plantão da delegacia, sendo acionado o Conselho Tutelar para acompanhar a situação do adolescente. O caso foi registrado em boletim de ocorrência pelos crimes de ameaça, dano qualificado contra o patrimônio, desacato, desobediência, lesão corporal, perturbação do sossego e resistência.

40 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments