Derrubada na ida de Fabiano Elias falar do centenário do Leão na Câmara

por Redação JB Litoral
08/10/2013 00:00 (Última atualização: 08/10/2013)

NULL

No próximo dia 13 de outubro o Rio Branco SC comemora 100 anos de atividade no futebol do Paraná e, em razão da data histórica, o vereador Adalberto Araujo (PSB) apresentou na sessão de hoje, 8, um requerimento pedindo a presença do presidente do clube, Fabiano Vicente Elias, no plenário para falar do centenário aos vereadores.

O que era para ser uma apreciação tranquila, provocou reações adversas e inusitadas nos vereadores, quer na hora de apreciar o mérito do requerimento, assim como na hora da votação. O presidente do partido de Adalberto, o vereador Arnaldo Maranhão, adiantou que não votaria a favor do requerimento, pelo desempenho da atual diretoria no Campeonato Paranaense do ano passado, fazendo o Rio Branco quase cair para segunda divisão.

Maranhão admitiu que seria válida a proposição de um título de Honra ao Mérito ao time pelo centenário, mas que não se justifica a presença do presidente na Câmara de Vereadores.

O vereador Marcio Costa (PRP), apoiou a postura de Maranhão e ressaltou ainda a necessidade de usar as sessões ordinárias para cumprir a pauta de votação dos projetos da Câmara que, segundo ele, está bastante atrasado.

O vereador Waldir Leite (PSC) apoiou a posição de Maranhão e Márcio e também se manifestou contrário a aprovação. No final da votação, a vinda de Fabiano Elias para sessão foi derrubada por seis votos contrários, quatro a favor e duas abstenções. Além dos votos contrários já citados, também reforçaram o placar os vereadores Laryssa Castilho (PRB), Benedito Nagel (PSD) e Antonio Ricardo dos Santos (PP).

Os vereadores Eduardo Francisco de Oliveira (PSDB) e Sandra Neves (PDT) se abstiveram de votar e os vereadores Jozias de Oliveira Ramos (PDT) e Sandra do Dorinho (PP), se ausentaram do plenário para não votar. Além de Adalberto, votaram a favor os vereadores Jacizinho Morais (PSL), Ivan da Fafipar (PMDB) e Carlinhos da Ilha (PPS).

 

Deixe um comentário