Desavença no pagamento de serviço de roçada teria iniciado duplo homicídio

por Maisy Pires
07/01/2021 18:27 (Última atualização: 2 semanas atrás)

Foto: reprodução/facebook

Uma coletiva de imprensa foi realizada na manhã desta quinta-feira (7), na 4°Companhia da Polícia Militar, em Morretes, para detalhar o duplo homicídio que ocorreu em Antonina no início da tarde de ontem (6). 

Segundo a polícia, Carlos Eduardo Policarpo, de 38 anos, cometeu o crime após discordar com uma das vítimas sobre o pagamento de R$ 50 por um serviço de roçada prestado por ele.  

O acusado matou Renea Welzel Balma, de 65 anos, e a vizinha dela, Ivanilda Maia Pedro, 67, a tijoladas na região da cabeça. O assassino fugiu do local, mas foi preso horas depois e confessou o crime. 

Entenda o caso: 

Carlos é conhecido na cidade por prestar serviços de roçada e, de acordo com a delegada de Antonina, Vanessa de Lima e Silva, durante entrevista a RPC, ele tinha realizado um serviço a Renea dias atrás, porém, não ficou satisfeito com o valor pago e foi tentar negociar. “E nesse momento, segundo ele, a vítima teria o ofendido, ele teria se exaltado e pegado um tijolo que estava próximo e atingido a cabeça dela”, disse a delegada. 

Após o crime, o homem foi para a casa da vizinha, onde realizaria um serviço, levando o celular de Renea e o tijolo usado no crime. De dentro da residência, Carlos mandou uma mensagem para o celular da Ivanilda se passando por Renea.

Desavença no pagamento de serviço de roçada teria iniciado duplo homicídio 2
Foto: reprodução

Ao ver a mensagem, Ivanilda chamou os familiares da amiga e o bombeiro. Ao entrarem, encontraram a vítima morta e chamaram a Polícia Militar (PM).

Segundo crime 

Ao ver a cena, a mulher começou a passar mal e retornou para casa, onde foi morta por Carlos. Ele disse à polícia que não era para ela ter chamado socorro.

CONTINUA DEPOIS DO ANÚNCIO

Ivanilda foi encontrada ferida quando os PMs desconfiaram da mensagem e foram chamá-la. Ela foi encaminhada ao Hospital Silvio Bittencourt Linhares (HSBL), mas não resistiu aos ferimentos e acabou morrendo. “Para garantir que realmente não fosse acionada a polícia ele afirmou que acabou ocasionando a morte da segunda testemunha, que era a única que vincularia ele ao local do crime”, disse a delegada. 

Fuga e prisão 

O acusado fugiu do local do crime, deixando uma bicicleta e o celular de Renea na casa da segunda vítima, objetos que ligaram o suspeito ao crime. 

Ele foi preso por volta das 15h30, cerca de quatro horas após o crime, no bairro Jardim Capelista, em Antonina, após um cerco com várias equipes policiais, inclusive o Batalhão de Operações Aéreas da PM (BPMOA). 

Desavença no pagamento de serviço de roçada teria iniciado duplo homicídio 3
Foto: divulgação/PMPR

Problemas psiquiátricos 

Conforme populares, ele sofre de problemas psiquiátricos, mas ainda não há um laudo que comprove essa informação. Ele também informou aos policiais, no momento da prisão, que tomava remédios controlados. 

Segundo a Polícia Civil, ele está preso por duplo homicídio qualificado por motivo fútil e tentativa de impunidade. 

Matéria relacionada

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments