Esperado com expectativa pelas centenas de interessados que se inscreverem no concurso público, sob o regime estatutário, para provimento de vagas na Secretaria Municipal de Educação e Ensino Integral (SEMEDI) da prefeitura Paranaguá, o resultado da prova objetiva surpreendeu os candidatos, após sua divulgação nesta quarta-feira (07) pela Fundação de Apoio À Unespar (FAFIPAR).

Entre as notas de todos os que fizeram a prova, chamou a atenção à divulgação do candidato (a) CASA, inscrito (a) com o número 0163303133. Ou seja, se tratar de uma pessoa, um nome um tanto quanto inusitado e sem sobrenome. CASA fez uma boa prova objetiva, somando 33 pontos em conhecimentos gerais, 7,5 em informática, considerada muito difícil pelos candidatos, 15 em língua portuguesa e 6,0 em matemática, totalizando 61.5 pontos na disputa por uma vaga para professor de 20 horas.

A aparição de CASA ganhou destaque nas redes sociais, principalmente em grupos de whatsapp, com pessoas criticando, satirizando e outras intrigadas com a situação.

Além deste fato, também chamou a atenção a divulgação de notas de suas pessoas sem sobrenome, uma delas disputa vaga para professor pedagogo/coordenador educacional. Neste caso, trata-se da candidata de nome Gabriela inscrita com o número 0506805133, que também teve um bom desempenho na somatória de notas. Na prova objetiva, ela obteve 45 pontos em conhecimentos gerais, 3,0 em informática, 10 em língua portuguesa e 4,5 em matemática, totalizando 62.5 pontos.

Na disputa pelas vagas para professor de educação física, apareceu também o candidato apenas de nome Sérgio, inscrito com o número 0490204133, que teve desempenho semelhante a Gabriela na somatória de notas. Na prova objetiva, ele obteve 51 pontos em conhecimentos gerais, 3,0 em informática, 2.5 em língua portuguesa e 6,0 em matemática, totalizando 62.5 pontos.

CASA, Gabriela e Sérgio foram bem na prova objetiva

Nesta semana a reportagem do JB Litoral irá procurar a prefeitura para saber o que ocorreu nestes três casos.

Uma rua passou no concurso em Antonina

Em 2012 um fato semelhante ocorreu no concurso público da prefeitura de Antonina na gestão Carlos Machado de Souza, o Canduca. Entre os aprovados estava a Rua Egberto de Leão, próxima de umas das principais avenidas da cidade, a Conde Matarazzo. Denunciada por um vereador durante uma sessão na Câmara Municipal, a rua teve um bom desempenho ficando na 68ª colocação entre centenas de candidatos. A situação virou motivo de revolta entre os candidatos e piada na cidade.

Charge do JB Litoral na época do fato

 

- Publicidade -