Deputada Yared anuncia voto contrário a Reforma da Previdência

A parlamentar destaca ainda a exclusão de setores privilegiados da sociedade e a perpetuação de injustiças sociais historicamente denunciadas no Brasil

1
56
Deputada Christiane Yared reafirma compromisso com trabalhadores do Paraná

A deputada federal Christiane Yared (PR-PR) anunciou, via redes sociais, que votará contra a Reforma da Previdência que tramita na Câmara dos Deputados. O projeto deve ser colocado em pauta para votação em plenário ainda no mês de fevereiro e o Governo Federal precisa do voto de 314 deputados para aprovar a matéria.

“Uma reforma tão importante para o país precisa ser debatida com os trabalhadores e com o Congresso Nacional. Se não fosse a pressão da sociedade e dos segmentos organizados, uma reforma cruel já estaria em curso. O texto original penalizava duramente os servidores públicos, idoso e tornava quase impossível ao brasileiro se aposentar por tempo de serviço”, ressalta Yared.

A parlamentar destaca ainda a exclusão de setores privilegiados da sociedade e a perpetuação de injustiças sociais historicamente denunciadas no Brasil. “Não é legítimo que alguns poucos usufruam de regras mais brandas. Outro ponto que destaco é a necessidade tratar com iguais condições os trabalhadores urbanos e rurais, garantindo que ambos possam se aposentar. O Brasil precisa debater a questão da Previdência com seriedade”, comentou Christiane Yared.

Da Assessoria de Comunicação da Deputada Christiane Yared

 

 

- Publicidade -
  • Antonio Callado

    A nobre deputada deveria informar para a sociedade quais as alternativas para que o contribuinte sustente, daqui mais uma década, os privilégios do judiciário e ministério público (só como exemplo), ou como manter uma sociedade que trata os trabalhadores da iniciativa privada, a quem cabe o maior peso da contribuição, de forma inferior aos servidores públicos – os quais tem benefícios maiores e causam maior rombo previdenciários. Fácil jogar conceitos dúbios para a população, porém uma sociedade de castas precisa acabar e isso não se tem muito a discutir. Solução zero, retórica dez.