Em quatro anos da gestão dos Prefeitos Mário Manoel das Dores Roque e Edison de Oliveira Kersten, ambos do PMDB, a Empresa Litoral Foods – Diogo Zacharias – EPP, que trabalha com fornecimento de coffee break, faturou R$ 1.053.169,21 da Prefeitura de Paranaguá. Faltando três dias para acabar o ano, o Observatório Social de Paranaguá (OSP) pediu a impugnação da Licitação 091/2017 para prestação do mesmo serviço que custaria aos cofres públicos R$ 1.099.183,28, valor maior que a soma de todos os pagamentos feitos pela gestão anterior para a Empresa Litoral Foods. O objeto da licitação, referente ao Pregão Presencial nº 091/2017 Registro de Preços nº 069/2017, mais uma vez, era o fornecimento de coffee break para a Prefeitura de Paranaguá, o qual ocorreria na sexta-feira (29), seis dias antes de encerrar o ano, porém, em razão do alto valor da licitação, o Observatório Social de Paranaguá, solicitou, entre outras coisas, a tabela explicativa de eventos, reuniões e quem seriam os agraciados com esta cortesia da prefeitura. Uma comparação feita pelo OSP, com a última licitação deste gênero no ano passado, mostrou um custo abaixo da meta da atual licitação. Também foi realizada uma comparação com cidades no Brasil com a mesma população do município e Paranaguá ficou entre as cidades que mais gastam com coffee break no Brasil. Em razão destes questionamentos, a Prefeitura comunicou aos interessados a suspensão da licitação, em virtude de não haver tempo hábil para a resposta do Pedido de Impugnação apresentada pelo Observatório Social de Paranaguá.

Sede da empresa Litoral Foods

De R$ 29 mil a R$ 595 mil

Levando em conta o valor desta licitação, um levantamento feito pelo JB Litoral no Portal de Transparência da prefeitura mostrou que a Litoral Foods, na gestão passada, teve um crescimento meteórico no fornecimento de produtos.

No primeiro ano de gestão, a empresa começou recebendo apenas R$ 29.513,33 (2013) e, no ano seguinte, forneceu mais que o dobro, R$ 72.774,73 (2014). Porém, em 2015, período que antecipou as eleições municipais, o valor saltou quase 500% fechando o ano com o faturamento de R$ 355.536,04 (trezentos e cinquenta e cinco mil e quinhentos e trinta e seis reais e quatro centavos). Em 2016, ano eleitoral e que resultou na vitória do Prefeito Marcelo Roque (PODEMOS), o valor quase que dobrou, fechando em R$ 595.345,11 e totalizando R$ 1.053.169,21 (um milhão e cinquenta e três mil e cento e sessenta e nove reais e vinte e um centavos) em toda a gestão. Já em 2017, a empresa que já havia faturado R$ 364.895,00 (trezentos e sessenta e quatro mil e oitocentos e noventa e cinco reais) com este tipo de serviço, caso disputasse e vencesse a Licitação 091/2017, a mesma fecharia o ano com um faturamento de R$ 1.464.078,28.

Um dos café realizado com o prefeito e servidores. Foto/PMP

Vale destacar que nos primeiros quatro meses desta gestão, o prefeito Marcelo Roque realizou uma pequena série de café da manhã com servidores municipais.

 

Informações  do Portal  da Transparência: (https://paranagua.atende.net/?pg=transparencia#!/).

- Publicidade -