Dezembro Vermelho: mês de conscientização e combate ao HIV/Aids

por Redação JB Litoral
01/12/2020 17:47 (Última atualização: 01/12/2020)

(Foto: divulgação PMP)

O mês de dezembro foi escolhido para representar a luta contra a Aids e a conscientização da população quanto a doença. O “Dezembro Vermelho” reforça as atitudes ressaltadas no Dia Mundial de Luta contra o HIV/Aids, lembrado em 1.º de dezembro.

Conforme a psicóloga do Programa Municipal de IST/HIV-Aids, Cláudia Michelon, palestras em empresas e treinamentos com profissionais das Unidades Básicas de Saúde (UBSs) de Paranaguá, quanto aos testes rápidos e atendimentos para quem busca o serviço, fazem parte das ações realizadas durante todo o mês.

Além disso, a prefeitura de Paranaguá, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, orienta que população procure o Centro Municipal de Diagnóstico, para a realização do teste rápido para HIV/Aids, sífilis e hepatites B e C. Os exames são gratuitos e o resultado é apresentado em até 30 minutos. As UBSs também realizam o exame.

Número de casos

Atualmente Paranaguá se encontra na 33.ª colocação no ranking nacional. “Há cerca de oito anos estivemos entre os primeiros lugares em casos, mas, felizmente, hoje já caímos significativamente no ranking nacional”, comenta a psicóloga.

Nos últimos 10 anos, Paranaguá não teve casos de HIV em crianças menores de um ano. De 10 a 14 anos foi registrado um caso confirmado para HIV. Já de 15 a 19 anos foram 27 confirmações. Nas idades entre 20 a 34 anos foram contabilizados 388 casos e de 35 a 49 anos, 366 casos. Entre as pessoas de 50 a 64 anos foram 180 positivos e de 65 a 79 anos, 25 confirmados, entre os anos de 2010 e 2020.

De acordo com Cláudia Michelon, a maioria dos confirmados é do sexo masculino. “Nos últimos 10 anos, foram confirmados 575 casos em homens e 412 em mulheres. É uma proporção de 65% homens e 35% mulheres, aproximadamente”.

CONTINUA DEPOIS DO ANÚNCIO

Ela disse ainda que mais de 1.900 pacientes são assistidos pelo Programa Municipal de IST/HIV-Aids. “No momento, cerca de 1.970 pacientes realizam o tratamento conosco, ou seja, aderiram ao tratamento corretamente com a medicação e todo o acompanhamento”.

Carga viral indetectável

A psicóloga falou também que o tratamento correto faz toda a diferença para a qualidade de vida do paciente. Para se alcançar a carga viral indetectável é necessário manter o tratamento corretamente, seguindo todas as orientações e utilizando os medicamentos indicados. “Nosso grande objetivo é fazer com que o paciente chegue a uma carga viral indetectável. Hoje, 70% dos nossos pacientes ativos estão com carga viral zero e isso significa qualidade de vida, boa saúde e perspectiva de vida longa. Isso só é possível com a boa adesão ao tratamento”, ressalta.

Cláudia Michelon salienta que as pessoas podem realizar o teste rápido para detecção de HIV, Sífilis e Hepatites B e C gratuitamente no Centro de Testagem e Aconselhamento (CTA), localizado no Centro de Diagnóstico João Paulo II, nas segundas e terças-feiras. O interessado deve levar um documento com foto.

Fonte: Prefeitura Municipal de Paranaguá

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments