Diretora é exposta em cenas de sexo na net com denúncia contra Provopar

por Redação JB Litoral
19/03/2014 00:00 (Última atualização: 19/03/2014)

NULL

O que pode ser uma bizarra e constrangedora vingança pessoal alertou internautas das redes sociais para possíveis irregularidades financeiras no Programa do Voluntariado Paranaense (Provopar) da cidade de Pontal do Paraná.  

Na última sexta-feira (7) o facebook foi surpreendido por dezenas de fotos da Diretora do Provopar, Liliane Ramalho de Camargo, em cenas de sexo explícito e outras, onde aparece completamente nua e com as partes íntimas expostas na rede social. Paralelo à estas fotos, foram colocadas outras da diretora no exercício da sua função, a grande maioria delas, ao lado da primeira-dama de Pontal do Paraná, a presidente da Provopar Vanda Rossi, esposa do prefeito Edgar Rossi (PRTB).

Fotos de reportagens onde Liliane e Vanda aparecem ao lado da primeira-dama do Estado, Fernanda Richa, e outra, ao lado do prefeito Edgar e do governador Beto Richa (PSDB), foram expostas no perfil de uma mulher identificada na rede social, como Dolores Rangel Cristenssen, possivelmente um perfil falso.    

Nas fotos, Dolores tece severas críticas a conduta moral da Diretora e ameaça o prefeito e a presidente da Provopar com a divulgação de uma relação de “poderosos”, que teriam relacionamentos com Liliane Camargo, caso eles não tomem algum tipo de providência. 

Porém, independente da questão pessoal sobre a exposição da diretora, a pessoa põe em suspeição a administração do prefeito Edgar Rossi, ao questionar a nomeação da Liliane para o cargo de diretora do Provopar. Chama ainda a atenção sobre a questão financeira da entidade e chega desafiar os vereadores de abrirem uma auditoria nas contas do Provopar.   

Diversas pessoas que tiveram acesso as fotos e as denúncias repercutiram a informação, através de mensagens pessoais (inbox) para seus contatos, entre eles a redação do JB.

Levando em conta a possibilidade de o erário público estar envolvida com a denúncia constrangedora de Liliane Camargo, no mesmo dia, a reportagem do JB procurou a prefeitura de Pontal, através da Assessoria de Comunicação, na pessoa de Cleusa Ferreira, e fez questionamentos, tendo por base a Lei Federal 12.527/2011. Entre eles, a informação em que se baseou a escolha de Liliane para o cargo de diretora, de quem foi à indicação e qual sua função no Provopar; se a diretora tem acesso ao repasse e movimentação financeira dos valores da Provopar; se existem subsídios que justifiquem uma auditoria nas contas da entidade e como fecharam as contas do Provopar no ano de 2013. O JB questiona ainda ao que o prefeito o Edgar Rossi atribui a veiculação destas denúncias no facebook, disponíveis a qualquer cidadão pontalense.

Na conversa com a Assessora de Comunicação, ela informou que a diretora estava abalada com a situação e ressaltou o fato dela estar grávida de um novo casamento. Cleusa disse ainda que ela possui uma filha adolescente e acredita tratar-se de um ato do ex-marido de Liliane. Porém, a assessora de comunicação ficou de conversar com a primeira-dama, o prefeito e a diretora para uma possível manifestação sobre o caso. Ontem, em contato com a Assessora de Comunicação, ela informou não ter visto nenhum motivo para manifestação sobre o assunto e optou por não participar da reportagem. No dia seguinte, sábado, o perfil com as fotos e as denúncias foram retirados do facebook.

Deixe um comentário