Dos 13 casos de Covid-19 no litoral, 10 estão em casa

por Maisy Pires
15/04/2020 20:35 (Última atualização: 15/04/2020)

(Foto: Carl de Souza/AFP)

No final do mês de março, Matinhos registrou o primeiro caso da Covid-19, o novo coronavírus, no Litoral do Paraná. Desde então, 13 já foram registrados, sendo dois em Matinhos e nove em Paranaguá, um não consta no boletim da Secretaria de Estado da Saúde (Sesa), porque o foi transferido para o local de origem da paciente, que mora em Natal, no Rio Grande do Norte.

Segundo informações do diretor da 1ª Regional de Saúde, José Carlos de Abreu, destes casos, quatro pacientes – três mulheres, com idades entre 30 e 59 anos, e um homem, de 30 anos – já cumpriram a quarentena domiciliar e estão recuperados. Os outros seis – sendo quatro homens, entre 17 e 51 anos, e duas mulheres, de 50 e 75 anos – ainda estão cumprindo os 14 dias de isolamento obrigatório, em casa. Todos passam bem e representam 77% dos casos confirmados. Além disso, três óbitos foram registrados em Paranaguá.

Diretor Regional de Saúde José de Abreu
José de Abreu ressalta a importância da quarentena. (Foto: JB Litoral)

De acordo com o diretor, o isolamento é de extrema importância para evitar a propagação do vírus. “Depois do diagnóstico é recomendada a quarentena de 14 dias, isolamento total, porque esse período é o suficiente para termos a certeza de que ele já parou de eliminar o vírus. Durante esses 14 dias, equipes da Secretaria Municipal de Saúde (SEMSA) fazem o monitoramento diário, através do telefone, para saber como o paciente está, se ele ou os familiares expressaram algum sintoma”.

Sobre os óbitos, José salientou que todos tinham histórico de comorbidades, ou seja, a presença de uma ou várias doenças na mesma pessoa . “A primeira morte foi do homem, de 63 anos, em seguida foi uma mulher de 83 anos, ela era residente de Natal, no Rio Grande do Norte, mas estava sob os cuidados do seu filho, o último óbito registrado foi de um rapaz, de 48 anos. Vale ressaltar que todos possuíam um quadro clínico delicado e alguns apresentaram os sintomas da Covid-19, mas buscaram atendimento médico quando já estavam com a doença (coronavírus) em um estágio mais avançado”.

Abreu ressalta a importância de procurar atendimento médico o quanto antes. “Os casos recuperados foram diagnosticados precocemente, isso facilita o trabalho dos médicos e, também, a diminuição da propagação. Pedimos para que, caso a pessoa apresente os sintomas, principalmente febre alta, procure a Unidade Básica de Saúde”.