PUBLICIDADE

Editorial: Além da pandemia, vivemos uma epidemia

por Redação JB Litoral
27/04/2020 14:17 (Última atualização: 18/05/2020)

Enquanto a Covid-19 se tornou a maior preocupação em todo o país, principalmente em nossa cidade, a 1ª Regional de Saúde traz um perigoso alerta para todos os paranaenses, o Paraná está vivendo a maior epidemia de dengue da sua história.

Na gestão Kersten, quando ocorreu a grande epidemia da doença, no verão de 2015/2016, em Paranaguá, tivemos 16.392 casos confirmados com 36 mortes. E parece que o parnanguara não aprendeu com essa dolorosa lição, pois ainda se vê muito acúmulo de água parada em casas, empresas e imóveis abandonados.

Por sua vez, a prefeitura não pode e nem deve descuidar da fiscalização e focar tão somente na Covid-19, fiscalizando filas, distanciamento das pessoas e uso de máscaras e álcool em gel.

É claro que isso também não pode parar, mas se descuidar do enfretamento contra a dengue pois, nesta batalha contra a pandemia, estamos vivendo uma epidemia ao mesmo tempo.

Se por um lado, graças a Deus, não tivemos nenhuma morte por Covid-19 comunitária, não podemos esquecer que a dengue fez 36 famílias vestirem luto na cidade até 2016.

Com um trabalho digno de todos os elogios, o diretor da 1ª Regional de Saúde do Paraná, José Abreu, está preocupado com o crescimento de 90 casos confirmados da doença em apenas uma semana.

Desde janeiro são 111 mortes confirmadas em todo o Paraná, mas nenhuma em nosso município, mas para que Paranaguá não registre seu primeiro óbito, é preciso comunhão de esforços de todos, principalmente da população e do Poder Público.