Em defesa da geração de emprego e renda, Adalberto disputa novo cargo de vereador

por Cleverson Teixeira
03/11/2020 14:39 (Última atualização: 03/11/2020)

É a segunda vez que Adalberto disputa o cargo de vereador

O advogado, jornalista e especialista em Direito Previdenciário e Público, Adalberto Araújo, está concorrendo ao cargo de vereador pela segunda vez, em Paranaguá.

Parnanguara de nascimento e coração, o candidato pelo Movimento Democrático Brasileiro (MDB) foi o 4º vereador mais votado da cidade, em sua primeira eleição, em 2012, obtendo 1.455 votos com o slogan “Palavra, Trabalho, Justiça”, pelo PSB.

Durante o seu mandato, foi autor do Código de Ética da Câmara, Lei da Ficha Limpa Municipal, projeto que extinguiu o voto secreto no Poder Legislativo e da Tribuna Cidadã, projeto que deu voz ao povo nas sessões da Câmara Municipal.

A decisão de voltar a disputar as eleições, oito anos depois, deu-se devido a um pedido feito pelo ex-deputado federal, João Arruda, atual presidente do MDB do Paraná, que é candidato a prefeito da capital paranaense. “A convocação foi feita pelo presidente estadual do MDB, João Arruda, que entendeu ser importante esta contribuição do partido, em Paranaguá, especialmente, a partir de 2021, diante dos desafios que virão no pós-pandemia”, confirmou.

Além das eleições para uma cadeira no Legislativo, o advogado já concorreu, também, à vaga de deputado federal, em 2014, obtendo 5.508 votos. Em 2016, foi candidato a vice-prefeito de Alceu Maron Filho (PROS), que está na disputa da prefeitura da cidade. Eles ficaram na terceira posição entre os seus oponentes.

Adalberto costuma produzir atividades beneficentes e desportivas, além de prestar apoio a instituições filantrópicas. Ele afirmou que colocará o ensino, trabalho e renda em primeiro lugar. “A prioridade será a geração de emprego, a partir do novo plano diretor, e a importância do nosso distrito industrial. A Educação é a minha prioridade, desde sempre”, complementou.

Demais atividades ao longo da vida

Casado, pai de dois homens e uma mulher e filho da costureira Maria de Lourdes e do ensacador aposentado Josué Pequeno de Araújo, é membro do Instituto Brasileiro de Direito Previdenciário (IBPD). Foi procurador Jurídico do Sindicato dos Servidores do Magistério Municipal de Paranaguá (Sismmap) e do Sindicato dos Servidores Públicos de Pontal do Paraná. Passou, também, pela subseção da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), onde foi conselheiro.

CONTINUA DEPOIS DO ANÚNCIO

“Muitos falavam para desistir, para trancar a faculdade. Quando me formei, o pastor da minha igreja me ungiu e profetizou sobre a minha vida profissional. Fui aprovado logo no meu primeiro exame da OAB, em 2002”, relatou.

No período de recém-formado, recebeu vários convites de professores da universidade, para trabalhar em conjunto. Mesmo assim, resolveu abrir o seu próprio empreendimento. “Apostei em meu próprio escritório. Poucos anos depois, em 2006, Deus me prosperou e, antes mesmo de comprar um imóvel mais confortável para a minha família, construí e mobiliei uma casa nova para o meu pai”.

Antes disso, foi assistente administrativo, entre os anos de 1988 a 1989, na Prefeitura de Paranaguá. No mesmo ano de sua saída da instituição, foi trabalhar na Companhia de Água e Esgoto de Paranaguá (CAGEPAR), depois de ter passado em 1º lugar no concurso público.

Mestre da Federação Internacional de Xadrez, foi atleta, técnico e instrutor. Lecionou a modalidade esportiva para mais de mil crianças e jovens do município onde nasceu.  “A maior recompensa, no entanto, é constatar que a imensa maioria melhorou sua condição social e intelectual em função do ambiente saudável proporcionado pelo esporte”, concluiu.

Atualmente, é apresentador de um programa matinal, que produz desde 2019, na Rádio Cidade FM, mas segue afastado por conta das eleições municipais.

1 Comentário
Inline Feedbacks
View all comments