Empresário usou as redes socias como alerta para outros pais

“Como fiquei sem o meu filho, não quis que nenhum outro pai ficasse sem o seu”

por Redação JB Litoral
09/08/2020 17:35 (Última atualização: 09/08/2020)

Ronaldo usou a morte do filho para alertar a população para o perigo da Covid-19

O pior momento na vida de um pai, sem dúvida, é quando ele perde seu filho. Com essa experiência, um homem ensinou a todos os moradores de Paranaguá uma lição de humildade, fé e esperança. O empresário Ronaldo Soares, perdeu seu filho Reginaldo, de apenas 32 anos, no dia 5 de julho, na luta contra o novo coronavírus, a Covid-19.

Após oito dias de internamento no Hospital Regional do Litoral (HRL), o paciente não resistiu às complicações da doença e faleceu. Devastado com a morte do filho, Ronaldo foi às redes sociais para falar à população sobre o perigo da infecção. “Aprendi que aquilo que a gente não quer, também não desejamos a ninguém. Como eu fiquei sem o meu filho, não quis que nenhum outro pai ficasse sem o seu”, declarou.

E essa foi a intenção do empresário, quando realizou uma live horas depois que foi informado pelo HRL da triste notícia que abalou a sua família.

“Aproveitei a oportunidade para alertar as pessoas sobre esta doença tão grave que todos pareciam ignorar, muitos achavam que era apenas uma gripe ou apenas invenção da imprensa. Tive uma força que apenas Deus poderia ter me mandado naquele momento”, disse emocionado.

Em entrevista para o JB Litoral, Ronaldo contou que nesse Dia dos Pais faltou um pedaço dele na mesa na hora do tradicional almoço de domingo. Contudo, o que foi proposto com a declaração pela internet, ele alega ter conseguido: “depois disso, vi que muita coisa mudou. As pessoas começaram a se cuidar, ficar mais atentas à saúde, realizar exames, ter os cuidados necessários. Infelizmente, a gente só aprende quando acontece na nossa família e eu não quero que aconteça na de mais ninguém”, resumiu.

De acordo com Ronaldo, “após tanto tempo, as pessoas ainda me param na rua, me agradecem pelo recado, choram comigo, às vezes pessoas que eu nem conheço, mas que se solidarizam com tudo o que aconteceu porque sabem que poderia ter acontecido na casa delas”.

CONTINUA DEPOIS DO ANÚNCIO

DESPEDIDA EMOCIONADA

No final de junho, Ronaldo Soares deu entrada no HRL para seu tratamento contra a Covid-19. Foram nove dias intensos de medicamentos e outros cuidados para que ele não precisasse ser intubado. Quando estava prestes a ter alta, o médico responsável pelo seu tratamento deu uma notícia inesperada: seu filho seria internado no leito ao lado. “Quando Reginaldo entrou no quarto estava de máscara, mas fez sinal que estava bem. Eu tinha a certeza que ele ia se curar, assim como eu me curei. Nos despedimos e foi a última vez que vi meu filho”, contou o empresário.

ÚLTIMO RECADO

Algumas semanas após o falecimento do filho, o empresário recebeu uma carta de um curso que Reginaldo estava concluindo. Nessa carta, havia algumas metas que ele ainda planejava realizar. Entre elas, estavam: conseguir um ponto comercial, estruturar um escritório para a futura imobiliária e montar uma equipe. Mas, no final de todo o planejamento, ele se lembrou do seu melhor amigo, aquele que sempre o apoiou a vida toda e a quem foi destinado um amor incondicional, o seu pai. “Ajudar meu pai a deixar seu processo melhor enquanto não atuar no meu”, essa era a última meta descrita por Reginaldo na carta.

1 Comentário
Inline Feedbacks
View all comments