Empresas de saneamento do litoral se preparam para o verão pós-estiagem

por Redação JB Litoral
12/11/2020 15:42 (Última atualização: 12/11/2020)

População praticamente dobra de tamanho no litoral, durante a temporada

Por Marinna Protasiewytch

A crise hídrica, enfrentada pelos paranaenses em 2020, dá mostras de que deve entrar para a história do país. Segundo o Sistema de Tecnologia e Monitoramento Ambiental do Paraná (Simepar), o mês de setembro foi um dos mais quentes da série histórica de medição em 1998. Conforme os modelos divulgados pela instituição, a primavera deve continuar quente e com índices de pluviométricos abaixo da média. “O comportamento médio para os volumes de chuva, durante a primavera, é de quantidades ligeiramente abaixo da climatologia normal. A distribuição espacial das chuvas ainda será muito irregular. Com esse cenário, ainda não há uma boa perspectiva de recuperação sustentada do déficit hídrico para grande parte do estado do Paraná”, ressalta o último boletim climático do Simepar.

Com esse cenário, a preocupação com a escassez de água potável se torna ainda maior. As companhias de abastecimento do litoral, Sanepar, SAMAE e Paranaguá Saneamento, precisaram se adaptar, por isso o rodízio de água foi implantado em algumas cidades, como é o caso de Paranaguá. No entanto, visando a temporada de verão, onde são recorrentes a superlotação das praias e áreas litorâneas e o agravamento da falta de água, o JB Litoral buscou informações com as companhias de abastecimento para traçar um panorama do cenário que poderá ser encontrado no verão.

Captações e volume de água

A pedido do JB Litoral, a Paranaguá Saneamento e a Sanepar enviaram as quantidades de unidades de captação de água presentes, hoje, no litoral do estado. Juntas, as duas instituições cobrem 85% dos locais que possuem consumo de água potável. Somente a SAMAE, que foi procurada pelo JB Litoral, não respondeu aos questionamentos.

Nesta ilustração, é possível ter uma ideia da quantidade de água que é captada e distribuída para os habitantes do litoral.

Unidades de captação e volume de água

Paranaguá

CONTINUA DEPOIS DO ANÚNCIO

Empresa de abastecimentoNº de habitantes (IBGE)Unidades de captaçãoVolume de água
Paranaguá Saneamento156.1743420,11 L/s
Sanepar *atende 5 cidades122.0611736,5 milhões litros por dia
SAMAE18.9491432 m3/dia

*As informações da SAMAE podem estar desatualizadas, elas foram retiradas do site oficial já que não obtivemos retorno da assessoria de imprensa do órgão.

Armazenamento

Segundo a Sanepar, nas seis cidades atendidas pela companhia de tratamento e abastecimento existem 19 reservatórios, com capacidade total em torno de 39 milhões de litros de água. Conforme estabelecido pela Organização das Nações Unidas (ONU), uma pessoa utiliza em média de 110 litros de água por dia, o equivalente a 3,3 mil litros por mês. Fazendo um parâmetro com a população atendida pela Sanepar e a quantidade de água que pode ficar armazenada, a instituição consegue manter abastecidos por quase três dias os pouco mais de 122 mil habitantes do litoral atendidos por ela, sem que haja a captação de água. A Paranaguá Saneamento não respondeu quantos reservatórios e nem quantos litros de água podem ficar armazenados na cidade.

Verão e a falta de água

Pensando em um período mais crítico, como é o caso do verão, quando as chuvas não ocorrem com tanta frequência e os veranistas chegam ao litoral, as instituições tem se preparado para que a estiagem da primavera não gere impacto significativo na temporada. Em nota, a Paranaguá Saneamento informou que “foram intensificadas as ações de combate às perdas no sistema, realizadas manutenções, dragagem e limpezas nas captações, além de estudos com empresas especializadas para a busca de novas captações complementares”.

Já a Sanepar informou que “está investindo cerca de R$ 15,5 milhões em obras de ampliação. São adutoras que vão reforçar a distribuição de água em Matinhos e Pontal do Paraná (balneários Ipanema e Atami)”. E ainda, Fábio Basso, gerente geral da Sanepar, de Curitiba, Região Metropolitana e Litoral, destacou que a ajuda da população é imprescindível para que o verão seja tranquilo e sem problemas de desabastecimento. “O uso consciente da água deve ser feito de forma constante, em qualquer período do ano. Durante a temporada, em que as pessoas vão para a praia, isso deve ser intensificado com medidas de economia simples e que contribuem para a regularidade do abastecimento”, informou.

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments