Escolas e creches iniciaram o letivo com salas e pátios alagados em Paranaguá

por Redação JB Litoral
16/02/2016 23:34 (Última atualização: 16/02/2016)

NULL

Com o foco no combate a dengue norteando as ações na prefeitura de Paranaguá, a Secretária Municipal de Educação em Tempo Integral (Semedi), Hilda Werner, perdeu o período de férias e não fez a manutenção na maioria das escolas e centro de educação infantil (creches) e impôs aos alunos da municipal de ensino, o risco de iniciar o ano letivo com salas e pátios alagados.

Inconformadas com a falta de planejamento e zelo pelo patrimônio público e, mais ainda, com a segurança dos estudantes e crianças nas creches, mães com filhos nas escolas como Randolfo Arzua, Leôncio Correio e Anibal Ribeiro Filho repercutiram nas redes sociais, a péssima condição que encontraram a escola de seus filhos.

A dona de casa, Noemi Miranda, postou fotos da escola Leôncio Correia, onde seu filho estuda, no momento que deixou hoje (16) pela manhã, com a quadra e pátio alagados com mais de 30 cm de água, além de goteiras e infiltrações. “Meu coração está partido tive que deixar meu filho lá”, postou a mãe por ver que, mesmo nestas condições, as aulas não foram suspensas.

No Anibal Ribeiro Filho, a situação começou ruim na segunda-feira (15) e piorou nesta terça (16) com a quadra de esportes alagada, corredores e o pátio. A obra das canaletas não conseguiu escoar as águas e os estudantes estudaram com a escola alagada. Algumas saladas apresentaram infiltrações de água e as crianças dividiram parte da sala com água parada.

Na creche Aurora Xavier dos Santos, no Jardim Guaraituba, a situação foi a mais crítica de todas. Revoltada, Leticia Nascimento, mãe de uma criança postou nas redes sociais, que se optou por “cortar o gramado da creche por conta da dengue e deixou de fazer a manutenção no prédio” e o resultado foi desastroso, a chuva da madrugada as salas foram alagadas e até o teto desabou. Nesta terça as crianças não tiveram condições de ficar na creche.

Vale lembrar que a empresa Arte Múltipla Empreendimentos LTDA – EPP, de abril até julho do ano passado, acumulou R$ 3.314.173.23 em 18 contratos assinados com a prefeitura de Paranaguá, ou seja, uma média de R$ 1,1 milhão ao mês de faturamento na prestação de serviços nos prédios públicos. Entre eles, creches e escolas como a escola Anibal Ribeiro Filho.

 

Deixe um comentário