Especialistas discutem o agronegócio em Foz

Especialistas de diferentes partes do mundo participam, em Foz do Iguaçu, do 2º Fórum de Agricultura da América do Sul

por Redação JB Litoral
27/11/2014 09:00 (Última atualização: 27/11/2014)

NULL

Especialistas de diferentes partes do mundo participam, em Foz do Iguaçu, do 2º Fórum de Agricultura da América do Sul. Com o tema “Inovação e Sustentabilidade no Campo”, o evento discute o agronegócio mundial a partir da realidade sul-americana. Os portos do Paraná estão presentes no evento.

De acordo com o diretor comercial da Administração dos Portos de Paranaguá e Antonina (Appa), Lourenço Fregonese, o Fórum é um importante palco para se debater os desafios do agronegócio.

“O Porto de Paranaguá é um dos principais portos exportadores de commodities agrícolas do país. Temos trabalhado de forma intensa para aprimorar nossos procedimentos logísticos, a fim de potenciar o escoamento, diminuindo os gargalos. Já conseguimos muitos avanços, mas ainda tem muito trabalho a ser feito. Eventos como este, onde conseguimos visualizar os desafios de todo o sistema, são enriquecedores para aprimorarmos ainda mais os nossos mecanismos”, avalia Fregonese.

As adequações logísticas implementadas nos últimos anos permitiram acabar com a fila de caminhões na chegada ao porto, ordenar a descarga e tornar mais rápido o ciclo de cada caminhão que chega ao pátio de triagem. Além disso, o Porto está investindo mais de R$ 54 milhões na compra de novos shiploaders, que permitirão um aumento de 30% na capacidade de escoamento do Corredor de Exportação.

“O primeiro shiploader já está em fase final de montagem e deve começar a operar já na próxima safra”, lembra Fregonese.

Números – De acordo com os dados apresentados pelo setor de Agronegócio do Jornal Gazeta do Povo, que promove o evento, a produção de soja na América do Sul cresceu 56,9% nos últimos dez anos. Em 2004/05, a safra no continente foi de 98,7 milhões de toneladas. Em 2013/14, alcançou o recorde de 154,9 milhões. No ciclo atual, o bloco se consolida como maior produtor e exportador do grão, com previsão de produzir 52% da soja do mundo, o equivalente a 163,3 milhões de toneladas, sendo que 63 milhões devem ser exportadas.

“A soja é a commodity com maior liquidez agrícola depois do petróleo”, afirmou Giovani Ferreira, gerente do Agronegócio da Gazeta do Povo. Com a segunda edição do evento, ele afirma que a América do Sul poderá ampliar sua participação na discussão de políticas agrícolas e comerciais no mercado global, que exige cada vez mais inovação e sustentabilidade.

O Porto de Paranaguá exportou, até outubro, 15,9 milhões de toneladas de grãos (milho, soja e farelo). Do complexo soja – grão, farelo e óleo – foram 12,8 milhões de toneladas.

O 2º Fórum de Agricultura da América do Sul acontece até amanhã (28), em Foz do Iguaçu. A programação do evento pode ser conferida no site http://www.agrooutlook.com

Deixe um comentário