Exposição com grandes nomes da literatura vai a Paranaguá

por Redação JB Litoral
28/08/2017 22:56 (Última atualização: 28/08/2017)

Da exposição "Palavras do Paraná" no hall da secretaria de Estado da Cultura. Curitiba, 24 de agosto de 2017. Foto: Kraw Penas/SEEC

A Biblioteca Mário Lobo, em Paranaguá, vai receber a exposição “Palavras do Paraná”, que reúne alguns dos principais autores do Estado. A ação faz parte do projeto organizado pela Secretaria de Estado da Cultura (SEEC) e a Biblioteca Pública do Paraná (BPP). A mostra abre nesta quarta-feira (30/08) às 14h30 e permanece em exposição até o dia 29 de setembro. A entrada é gratuita.

Ao todo, serão apresentados ao público 11 nomes da literatura paranaense, da primeira autora, a poeta Júlia da Costa (1844-1911), ao contista Dalton Trevisan, hoje com 92 anos, premiado no Brasil e no exterior por renovar o conto em língua portuguesa.

MOSTRA – Concebida para ser itinerante, a exposição é composta por 14 banners de 1,20 m x 1,60 m. Este formato expositivo facilita o transporte, a manutenção e a montagem da mostra. Além disso, foi possível replicar o conjunto de banners, possibilitando que a mesma exposição esteja em cartaz simultaneamente em diferentes locais.

HISTÓRIA – Os autores paranaenses são conhecidos e respeitados em âmbito nacional desde o início do século 20, quando Emiliano Perneta (1866-1921) se destacou como uma das vozes do movimento simbolista. Entre os pioneiros estão também Emílio de Meneses (1866-1918) e Newton Sampaio (1913-1938), dois paranaenses que viveram no Rio de Janeiro, onde atuaram na imprensa. O poeta Meneses foi eleito para a cadeira 20 da Academia Brasileira de Letras, enquanto o contista Sampaio conquistou um prêmio da ABL.

Helena Kolody (1912-2004) e Paulo Leminski (1944-1989), dois nomes que marcam a poesia no Paraná, também são presenças necessárias nesta retrospectiva. Ambos escreveram livros que foram e ainda são porta de entrada para o universo da leitura. Recentemente, a obra poética de Leminski foi reeditada e ultrapassou a marca de 100 mil exemplares vendidos, um recorde nacional — o que sinaliza o poder de comunicação do legado do autor, que se desdobra em canções e artes visuais, teatro e cinema.

O chamado “Quarteto Experimental” da literatura paranaense também merece destaque. Jamil Snege (1939-2003), Manoel Carlos Karam (1947-2007), Valêncio Xavier (1933-2008) e Wilson Bueno (1949-2010) borraram as fronteiras entre os gêneros, aproximando literatura do cinema, jornalismo, histórias em quadrinhos, televisão e teatro. São admirados por leitores, escritores e estudiosos no Paraná e em outros estados, e as suas obras estão adaptadas para outras linguagens.

O legado desses 11 autores dialoga com a formação do Paraná, onde a convivência entre vários povos se revelou possível, resultando em um ambiente multicultural. Aqui, o outro é — mais que bem-vindo — necessário. Essa produção que influencia os contemporâneos se apresenta como referência fundamental.

CONTINUA DEPOIS DO ANÚNCIO

 

Exposição com grandes nomes da literatura vai a Paranaguá 3


PROGRAMAÇÃO
– Entre 24 de agosto e 29 de setembro de 2017, a SEEC e a BPP promovem o Mês da Literatura do Paraná. Com o objetivo de fomentar e estimular a leitura e a literatura no Estado, a programação deste ano inclui show com músicas de Paulo Leminski, exposição sobre autores paranaenses, bate-papo com escritores, fórum sobre leitura e literatura, feiras de livros, e muito mais. A programação completa estará disponível no site www.cultura.pr.gov.br.

Serviço:

Abertura da exposição “Palavras do Paraná” em Paranaguá
Dia 30 de agosto às 14h30
Período expositivo: até 29 de setembro de 2017
Biblioteca Pública Mário Lobo. Rua dos Expedicionários, 269, Estradinha. Paranaguá/PR
Entrada gratuita

 

Fonte:AEN

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments