Faz 43 anos que Pelé não é Cidadão Honorário de Paranaguá

por Redação JB Litoral
16/09/2013 00:00 (Última atualização: 16/09/2013)

NULL

Depois que o prefeito Constantino João Kotzias (Arena) foi cassado pelo regime militar, a cidade passou ser administrada pelo interventor federal, o general de Divisão R/1, João da Silva Rebello, época que a Câmara de Vereadores concedeu o título de Cidadão Honorário de Paranaguá, para o tricampeão mundial, Edson Arantes do Nascimento, o Rei Pelé.

Nesta época o Movimento Democrático Brasileiro (MDB) era maioria na Câmara com seus oito vereadores, contra sete da Aliança Renovadora Nacional (Arena). A proposição para transformar craque mineiro da cidade de Três Corações em mais um parnanguara aos 29 anos de idade, foi do vereador Antonio Camilo do Nascimento Junior (Tóta) do MDB.

O interventor João Rabello foi quem assinou a Lei Ordinária 809/1970, no dia 30 de setembro do mesmo. Porém, faltando 13 dias para completar 43 anos da existência da lei, até hoje, Pelé não arrumou tempo para vir receber o título de Cidadão Honorário de Paranaguá nas últimas três décadas.

Coincidentemente, o filho do vereador Tota, o advogado Ubiratan Coelho Nascimento, hoje, é funcionário de carreira da Câmara de Vereadores.

 

 

Deixe um comentário