Ferroeste favorece aumento no transporte de grãos para Paranaguá

por Redação JB Litoral
08/07/2020 13:21 (Última atualização: 08/07/2020)

Outro resultado apresentado foi o tempo para transportar as cargas da região Oeste até o Porto de Paranaguá. (Foto: AEN)

O volume de grãos transportados na malha ferroviária da região Oeste do Paraná até o Porto de Paranaguá mais que dobrou no primeiro semestre deste ano, comparado ao mesmo período de 2019. O acréscimo foi de 128%, apesar dos efeitos da pandemia da Covid-19 que impacta diretamente em limitação de operações e redução da demanda.

Um dos fatores preponderantes é a parceria desenvolvida pelo Governo do Estado, por meio da Estrada de Ferro Paraná Oeste S.A. (Ferroeste), estatal que opera a malha ferroviária entre Cascavel a Guarapuava, e a empresa Rumo Logística, que movimenta as cargas de Guarapuava para Paranaguá.

Assinado em fevereiro de 2020, o Contrato de Operação Específico tem como objetivo ampliar a capacidade de escoamento da safra da região Oeste pelo ramal ferroviário. Nestes primeiros seis meses, o volume de grãos saltou de 133,2 milhões de toneladas úteis (MTU) para 303 milhões de toneladas.

“O Governo do Estado está propiciando ao setor produtivo do Oeste toda a infraestrutura necessária para dar mais celeridade no escoamento, principalmente de grãos, até o Porto de Paranaguá. Este acordo com a Rumo foi uma decisão meramente administrativa, sem custos para o Estado. Seis meses depois estamos colhendo os resultados, apesar da pandemia. Os números devem melhorar ainda mais”, comemorou o governador Carlos Massa Ratinho Júnior.

RESULTADO

Os resultados deste primeiro semestre foram apresentados pelos diretores da Rumo durante uma videoconferência com o chefe da Casa Civil, Guto Silva, e o secretário de Infraestrutura e Logística, Sandro Alex. Além do aumento de 128% no volume de grãos, também se destaca o acréscimo de 32% no transporte de fertilizante e de 31% de cimento. O volume total transportado do Oeste até Paranaguá foi 55% maior que no primeiro semestre de 2019 – subiu de 385,8 milhões de toneladas para 598,1.

TEMPO DE ENTREGA

Outro resultado apresentado foi o tempo para transportar as cargas da região Oeste até o Porto de Paranaguá. Este prazo, que já foi de 16 dias e meio, hoje é de nove e meio e o objetivo é baixar para oito dias.

NOVA FERROVIA

A perspectiva é de um novo traçado com até 1.371 quilômetros de extensão de uma nova ferrovia entre Maracaju (MS) e Cascavel (PR), com a integração do trecho intermodal Foz do Iguaçu-Cascavel.

A programação contempla linhas Cascavel-Guarapuava-Litoral, cobrindo uma região estratégica para o País e o continente. A ligação terá 1.000 quilômetros. A ideia é que 50 milhões de toneladas de cargas, entre exportações e importações, sejam transportadas por este ramal. Essa modelagem já está em fase de EVTEA. O estudo foi contratado em 2019 pelo Governo do Estado.

Da AEN