GCM suspeita que vazou denúncia do ônibus de excursão

por Redação JB Litoral
16/06/2020 02:31 (Última atualização: 16/06/2020)

Policiais da GCM e PRF diante do Posto Rodoviário Federal de Alexandra na BR-277 aguardando o ônibus

Na noite desta segunda-feira (15), o JB Litoral acompanhou a Guarda Civil Municipal (GCM) em uma operação que autuaria um ônibus de excursão que descumpriu o Decreto Municipal de enfrentamento à Covid-19, em Paranaguá. O veículo estaria retornando de São Paulo com cerca de 40 pessoas que foram fazer compras no popular Bairro do Brás.

A diligência ocorreu na BR 277 e teve apoio dos policiais do Posto Rodoviário Federal (PRF), e contou, ainda, com a participação de outros servidores municipais, inclusive, o secretário municipal de Urbanismo, Koiti Cláudio Takiguti.  

GCM suspeita que vazou denúncia do ônibus de excursão 2
Equipes da prefeitura acompanharam a GCM e PRF na blitz

De acordo com a GCM, o intuito da operação era evitar a propagação do coronavírus no município, uma vez que São Paulo é o Estado campeão em mortes acumuladas pela doença: 10.767 até a segunda-feira (15), e o Brás tem um grande número de casos.

A comandante da Guarda Municipal, Marcia Garcia, repassou ao JB Litoral que o grupo de excursionistas deveria chegar à Paranaguá na segunda-feira (15), por volta das 22h, quando passaria pelo posto da Polícia Rodoviária Federal (PRF) de Alexandra, na BR-277. A equipe de reportagem chegou ao local quando faltava cerca de 15 minutos da realização do flagrante, e iniciou a live na página do Facebook.

A GCM chegou a parar um ônibus, acreditando se tratar do veículo, durante o início da live, porém, era da Viação Graciosa e foi liberado.

Após mais de uma hora ao vivo e sem notícias da excursão, Marcia Garcia informou que, possivelmente, a operação teria sido vazada para o organizador, que desviou sua rota, provavelmente, no viaduto do KM 29 e se refugiou em outra cidade até que o aparato policial fosse desmontado.

GCM suspeita que vazou denúncia do ônibus de excursão 3
Passagem de um veículo de linha da Graciosa foi confundindo com o ônibus da excursão

Com a suspeita do vazamento e o possível desvio, a equipe da GCM seguiu em direção ao viaduto, quando a reportagem optou por encerrar a cobertura. Todavia, segundo Marcia Garcia, a equipe policial permaneceria na ocorrência, uma vez que estavam de posse do nome da empresa e placa do ônibus.

Mais informações sobre esta ocorrência, em breve, aqui no JB Litoral.