Governo do Estado descumpre promessa e não instala internet sem fio nas praias

Somente cinco dos 50 pontos de acesso à Internet existentes em antenas da Copel estão funcionando nas praias do litoral.

por Redação JB Litoral
21/01/2015 18:00 (Última atualização: 21/01/2015)

NULL

Uma das bandeiras de propaganda do Governo do Estado durante o verão, a Internet sem fio gratuita aos turistas nas praias do litoral paranaense, não está funcionando na temporada de verão 2014-2015. O motivo seria a contenção de gastos e o pacote de aumento de impostos, itens decretados pelo governador Beto Richa (PSDB) logo no início de sua segunda gestão. A operação da Internet sem fio seria gerada pela Copel, empresa pública paranaense, que, com o corte de gastos do Estado, não pôde oferecer o serviço que deveria estar funcionando desde 1º de janeiro.

A Copel disponibiliza o serviço de Internet Wi-Fi aos banhistas desde 2011, como forma de aumentar a interação virtual entre turistas, a exemplo do que ocorre em outras cidades do Brasil, como, por exemplo, Manaus, que oferece Internet sem fio gratuita no entorno do Rio Amazonas. Apesar disso, já no primeiro ano da segunda gestão de Richa, a mudança no litoral com relação ao serviço foi negativa, sendo que apenas cinco dos 50 pontos de acesso Wi-Fi estão em FM funcionamento, todos eles localizados em Caiobá, na Praia Mansa.

De acordo com a Copel, ainda não há um prazo previsto para que a Internet sem fio gratuita volte aos 45 pontos que estão espalhados por todas as praias do Paraná, tendo somente a previsão de que nessa semana o serviço funcione. Segundo a empresa pública, o atraso na instalação da Wi-Fi gratuita se deve ao fato de que as chuvas ocasionaram problemas técnicos no início de 2015, atrasando a instalação.

O site CorreiodoLitoral.com, com atuação principalmente nas praias do litoral, com foco em Guaratuba e Matinhos, assim como toda a região, apontou que o maior problema para instalação da Internet sem fio nas praias foi devido à contenção de despesas firmada pelo governador Beto Richa, já no início de sua segunda gestão, algo que afetou contratos com empreiteiras e empresas públicas, como no caso da Copel.

Vale ressaltar que a Internet sem fio gratuita foi anunciada para a temporada de verão 2014-2015, assim como em todos os outros anos desde 2011, sendo que ela deveria funcionar até o dia 22 de fevereiro, domingo após o carnaval. O alcance dos 50 pontos existentes na orla seria de 200 metros, ao todo 19 em Matinhos, 15 em Guaratuba, 14 em Pontal do Paraná e dois na Ilha do Mel, único ponto existente em Paranaguá. Para obter acesso bastava o usuário acessar a conexão “Copel Telecom” de seu aparelho eletrônico, se cadastrar informando CPF e telefone e recebia assim uma senha, garantindo o acesso gratuito. Apesar disso, até o momento a conexão não está funcionando nesse verão.

Wi-Fi gratuita está indisponível para moradores e turistas

O sinal gratuito de Internet através da rede Wi-Fi nas praias paranaenses é uma forma de maximizar o acesso à grande rede aos turistas e moradores litorâneos, porém, quem reside no local, ou o turista que pode ir até a praia fora da temporada, não contará mais com o serviço gratuito da Internet nos outros nove meses do ano. A Copel somente disponibiliza o sinal entre dezembro e fevereiro, algo que não está ocorrendo nem mesmo durante a temporada, rejeitando o benefício nos outros meses.

A empresa afirma que o sucesso do programa levou a Copel Telecom a torná-lo permanente, entretanto a permanência é momentânea, tendo somente 3 meses de duração. Desde 2011, a rede de Internet sem fio vem tendo um avanço gradativo, com 13,8 mil usuários no litoral paranaense e até mesmo em balneários do oeste do Paraná. 52 antenas existem nos locais, maximizando o acesso da Internet no período de temporada; fora desse período, o acesso é inexistente.

Deixe um comentário