Guaratuba é a cidade do litoral com o maior crescimento no IDEB, nos últimos 13 anos

por Redação JB Litoral
24/09/2020 20:52 (Última atualização: 25/09/2020)

Uma escola da área urbana e outra rural alcançaram a maior média entre as instituições do município. Foto:Felipe Luis

Guaratuba recebeu a nota 6,0 no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB), indicador da qualidade do ensino nas escolas públicas do Brasil, divulgado no dia 15 deste mês. A pesquisa, realizada pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), mostrou que a cidade superou a meta de 5,4, prevista para o ano de 2019. No litoral paranaense, o município teve a terceira melhor avaliação para as séries iniciais do Ensino Fundamental.

A Rede Municipal de Ensino atende 5.545 alunos nos Centros Municipais de Educação Infantil (CMEIs), nas escolas municipais urbanas e rurais (Ensino Fundamental – 1º ao 5º ano) e nas modalidades de Educação de Jovens e Adultos (EJA) e de Educação Especial (Ensino Fundamental e Educação Infantil).

Com 367 professores, 11 instituições na área urbana, 07 na área rural e 06 CMEIs, a cidade participa da avaliação nacional desde 2007. Naquela época, o índice revelava a média de 3,4. Após treze anos da realização do primeiro levantamento, Guaratuba obteve o maior crescimento, entre os municípios do litoral, no decorrer dessa trajetória, superando a cada participação as metas projetadas pelo INEP.

angelica, secretária de educação, guaratuba
Angelita Maciel comentou os avanços da educação no município ao longo de 15 anos, após a divulgação do primeiro índice. Foto/JB Litoral Rafael Pinheiro.

“Para chegarmos à nota que temos hoje, houve investimento em recursos pedagógicos, capacitação e valorização de nossos professores. É um orgulho para nós podermos ofertar uma educação de qualidade”, comenta a secretária Municipal de Educação, Angelita Maciel da Silva. 

Segundo ela, o diferencial do município é o tratamento dado aos profissionais da educação, bem como à comunidade escolar. “A Secretaria de Educação dá ênfase na atenção à equipe de profissionais do ensino com orientações, esclarecimentos em caso de dúvidas, acompanhamento e, em especial, o acolhimento”, menciona.

A secretária informa que o município recebeu recursos federais, estaduais e municipais, para o setor educacional, que superaram os R$ 44.2 milhões somente no último ano.

Escolas da área urbana e rural são destaque

Das escolas avaliadas, uma instituição da área urbana e outra da rural destacam-se por terem recebido a maior pontuação, nota 7,0: a Escola Municipal Governador Moisés Lupion e a Escola Rural Municipal do Caovi, a qual participou pela primeira vez do exame no ano passado. Ambas tiveram o maior índice dentre todos os colégios da cidade.

CONTINUA DEPOIS DO ANÚNCIO

“Estamos muito felizes com o resultado. Temos uma equipe muito unida, que não mede esforços para cumprir o objetivo de ter uma educação de qualidade”, conta a diretora da Escola Moisés Lupion, Solange Triunfo Kehl.

Ela explica que a instituição promove um projeto chamado Família na Escola, considerado um diferencial em relação às demais escolas de Guaratuba. “Temos muitas famílias envolvidas no processo de todas as atividades que o colégio realiza, desde a Educação Infantil até o quinto ano. Com isso, a aprendizagem tem se tornado muito mais completa”, conclui.

Já a Escola Rural do Caovi tem como diretora a atual secretária Municipal Angelita. A ex-coordenadora Carla Caroline Baumann Jagielski, que também respondia pelo local, faleceu há alguns dias devido a complicações de uma cirurgia no coração. “A ótima avaliação que a Escola Rural recebeu teve todo o mérito da Professora Carla que, infelizmente, não resistiu”, lamenta Angelita.

“Equidade na educação”

A secretária também atribui o bom desempenho aos investimentos realizados pelo Executivo ao longo dos últimos quatro anos. “Podemos observar a equidade na educação do munícipio e que os recursos são disponibilizados tanto para a área urbana quanto para a rural, o que favorece na qualidade de ambas. Quando se pensa em educação, é necessário que se pense de modo geral e em todos os estudantes de Guaratuba”, destaca.

Segundo ela, apenas a Escola Municipal Máximo Jamur, de Educação Infantil e Ensino fundamental, não participou da edição 2019 devido a não ter atingido o número mínimo de estudantes matriculados para realizar a avaliação. Além disso, nos resultados apresentados pelo INEP, não foi constatada a Escola Municipal Sebastião Silveira de Souza, de Educação Infantil e Ensino Fundamental. “A respeito dessa situação, estamos averiguando junto ao Núcleo Regional de Ensino (NRE)”, finaliza.

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments