Homem que matou mulher a facadas é preso em Antonina

por Redação JB Litoral
02/06/2017 20:59 (Última atualização: 02/06/2017)

(Foto: Bruno Poletti/Folhapress)

Um homicídio foi esclarecido pela Polícia Civil de Pinhais, no final da tarde da última quarta-feira, 31, após a prisão de Irani Matias Lopes, 48 anos, principal suspeito do crime que vitimou Suellen da Silva, de 27 anos, morta a facadas. O suspeito foi localizado pela polícia na residência de parentes, em um esconderijo situado na zona rural da cidade de Antonina. 

O homem estava foragido da Justiça e possuía um mandado de prisão temporária em aberto – válida por 30 dias – expedido pela Vara Criminal de Pinhais. No momento da prisão ele não esboçou reação e preferiu permanecer calado.  O crime aconteceu na noite do dia 26 de março deste ano, na rua Cassiano Ricardo, no bairro Vargem Grande, em Pinhais, quando a vítima foi abordada pelo suspeito e arrastada para um terreno baldio. 

De acordo com investigações, Suellen chegou a entrar em luta corporal com o agressor tentando escapar, porém só conseguiu arrancar o relógio de pulso do suspeito que foi localizado posteriormente ao crime pelos investigadores. Investigações constataram que o suspeito investigado era do proprietário do relógio, pois fotografias anteriores aos fatos, mostram o suspeito usando o assessório. 

CONTINUA DEPOIS DO ANÚNCIO

Na manhã do dia seguinte aos fatos, a vítima foi encontrada morta, seminua e ferida com várias facadas pelo corpo. “Estamos aguardando o resultado dos laudos para apurar um possível crime de estupro, bem como a causa da morte”, comenta o delegado-titular da Delegacia de Pinhais, Haroldo Luiz Vergueiro Davison.

A Polícia Civil chegou até o suspeito após uma sequência de interrogatórios e análise de circuito de segurança. “A equipe de investigação agiu rápido e já no local do crime encontrou algumas pistas importantes que fizeram a diferença na elucidação do crime”, disse o delegado. 
Diante das provas, o delegado representou pela prisão temporária do suspeito, que foi aceita pela Justiça. O homem já possuía pela polícia pelo crime de homicídio. Ele foi autuado novamente pelo crime de homicídio e aguarda preso à disposição do Poder Judiciário. Se condenado poderá pegar até 30 anos de prisão.

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments