Horário de verão começa neste fim de semana

À zero hora deste domingo (19) começará mais uma edição do horário brasileiro de verão em 10 estados das regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste, além do Distrito Federal

por Redação JB Litoral
17/10/2014 14:07 (Última atualização: 17/10/2014)

NULL

À zero hora deste domingo (19) começará mais uma edição do horário brasileiro de verão em 10 estados das regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste, além do Distrito Federal. Nesses locais os relógios deverão ser adiantados em 60 minutos, deixando o domingo mais curto, com 23 horas de duração.

A operação inversa, que vai marcar o final do horário de verão, será à zero hora de 22 de fevereiro de 2015, na semana seguinte ao término do Carnaval.

Conforme estimativas da Copel com base no histórico de edições anteriores, o horário de verão deverá reduzir em 4,5% os níveis máximos de demanda por energia elétrica durante o período crítico do dia – o chamado “horário de ponta”, entre 18h e 21h. Isso corresponde a dispensar a injeção de 240 megawattts de potência no sistema elétrico estadual durante as horas de maior consumo simultâneo. O valor equivale à demanda máxima das cidades de Londrina e Maringá, juntas.

MENOR DEMANDA – Diferente do que muita gente pensa, a principal finalidade do horário de verão não é reduzir o consumo de eletricidade, mas distribuir de maneira mais racional a elevação da demanda das diversas classes consumidoras durante o horário de ponta, aliviando as condições de operação de instalações como usinas geradoras, subestações e linhas de transmissão.

“Existe uma redução nos níveis de consumo, mas ela é muito discreta, da ordem de 0,5%, e se dá basicamente em razão da maior disponibilidade de luminosidade natural, o que permite reduzir o tempo de uso de lâmpadas” explica Nelson Cuquel, gerente de Operação da Distribuição da Copel.

HISTÓRICO – Esta será a 40a vez que o horário de verão será adotado no país – a 30a de forma consecutiva. A história da medida no Brasil começou na década de 30, com o presidente Getúlio Vargas. A versão de estreia durou quase meio ano, vigorando de 3 de outubro de 1931 até 31 de março de 1932. Nos 35 anos seguintes, a medida foi instituída em nove oportunidades – 1932, de 1949 a 1952, em 1963 e de 1965 a 1967. Depois de muito tempo esquecido, o horário de verão ressurgiu em 1985 por decreto do presidente José Sarney, não deixando de ser adotado desde então.

Em 2008, foi editado o Decreto 6558 que estabeleceu regras duradouras para a aplicação do horário de verão, como a área de abrangência e época para início e término. Assim, ficou determinado que o horário de verão será aplicado nos estados do Sul, Sudeste e Centro-Oeste do país, incluindo o Distrito Federal, com início sempre no terceiro domingo de outubro e encerramento no terceiro domingo de fevereiro do ano seguinte, a menos que este seja o domingo de Carnaval. Nesse caso, o final do horário de verão fica adiado para o final de semana seguinte, tal como aconteceu neste ano de 2012.

Deixe um comentário