Hospital Municipal está fechado durante pandemia de coronavírus

por Luiza Rampelotti
18/06/2020 11:13 (Última atualização: 18/06/2020)

Ala de atendimentos de urgência e emergência está fechada para reforma desde o fim da temporada de verão Foto: Ricardo Almeida / ANPr

Desde o início de junho, o vereador de Matinhos (PSB), Rodrigo Gregorio dos Santos, vem pedindo informações, à prefeitura, a respeito do fechamento do Hospital Municipal Nossa Senhora dos Navegantes. O hospital teve a ala de atendimentos ambulatoriais, emergenciais e de urgência fechada em março, após o fim da temporada de verão, com a justificativa de que seria reformada. Somente a maternidade continua funcionando.

De acordo com o vereador, o Ofício nº 020/2020, enviado ao secretário municipal de Saúde, Claudir Lourenço, ainda não foi respondido. No documento, ele questiona a respeito do cronograma das obras, a previsão para a conclusão e para a volta dos atendimentos no local, entre outros.

Enviei este pedido de informação porque fui até o hospital e não é possível observar nenhum vestígio de reforma. Além disso, não há nenhuma informação divulgada pela prefeitura sobre quando estas obras serão concluídas. Estamos no meio de uma pandemia e, enquanto todo o mundo está abrindo hospitais, aqui estamos fechando”, diz.

Matinhos tem uma população de cerca de 34 mil habitantes e, enquanto o hospital permanece fechado, todos que precisarem de atendimento de urgência e emergência estão sendo recebidos na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da Praia Grande, inaugurada em dezembro do ano passado. Ela conta com quatro médicos clínicos gerais plantonistas e mais de 150 servidores municipais, entre técnicos de enfermagem e enfermeiros.

A UPA possui 20 leitos, divididos em seções para mulheres, homens e crianças. Existe, também, uma sala de urgência e emergência, com cinco equipamentos utilizados para atender pacientes que chegam em estado grave, transportados pelo SAMU, SIATE e aeronave do Batalhão de Operações Aéreas da Polícia Militar (BPMOA); um equipamento de raio-x digitalizado; um aparelho de eletrocardiograma e laboratório 24 horas”, explica o secretário de Saúde.

Atendimento de urgência só na UPA

Porém, Rodrigo destaca que, apesar de os atendimentos estarem ocorrendo na UPA, a unidade, sozinha, não consegue suportar toda a demanda da população local, uma vez que a localização do estabelecimento não engloba a maior parte das comunidades do município. “O local com a maior população da cidade, próximo aos bairros mais populosos, é o Hospital Nossa Senhora dos Navegantes, que fica na Avenida Paraná, no Bairro Tabuleiro. Então, o fechamento está afetando muito a região, fazendo muita falta”, comenta.

Com 12 moradores confirmados com coronavírus até esse sábado (13), Matinhos está oferecendo suporte, aos casos suspeitos, por meio das equipes que atuam nas oito Unidades Básicas de Saúde (UBS). A Unidade de Pronto Atendimento está destinada para atender, exclusivamente, às necessidades mais urgentes.

É um perigo que esses casos de coronavírus estejam sendo atendidos na UPA, juntamente com outras situações. Sabemos que a disseminação desse vírus é alta e deveria haver um espaço específico para atender pacientes confirmados ou com suspeita dessa doença. No hospital, há uma ala que poderia ser utilizada como um Centro da Covid-19, sendo equipada com respiradores e demais estruturas necessárias”, informa o vereador.

O JB Litoral também procurou a prefeitura, questionando desde quando o hospital está com os atendimentos suspensos; se a reforma já foi iniciada e quais obras foram/serão executadas; qual é a previsão para a conclusão da reforma e reabertura do estabelecimento de saúde; o valor total da obra; entre outros. Porém, até o fechamento desta reportagem não houve retorno. 

Segundo Rodrigo, o secretário Claudir Lourenço tem até a próxima segunda-feira (22) para responder ao ofício. “Caso ele não responda até o fim do prazo legal, vou encaminhar a denúncia ao Ministério Público para que as devidas providências sejam tomadas”, completa.