Início do Mais Médicos tem boa aceitação no Litoral do Paraná

O Governo Federal paga os salários dos médicos contratados e as prefeituras bancam um auxílio-alimentação e um auxílio-moradia.

por Redação JB Litoral
08/08/2014 12:20 (Última atualização: 08/08/2014)

NULL

 

Todos os profissionais do Mais Médicos nos sete municípios do Litoral do Paraná realizaram, no dia 31 do mês passado, a primeira reunião de avaliação do projeto.

A reunião, na sede da Associação Comercial, Industrial e Agrícola de Paranaguá (Aciap), acontece dois meses depois da chegada dos profissionais. Ao todo, 32 médicos foram enviados pelo governo federal para atender a saúde básica no Litoral do Paraná.

No dia 29, em Matinhos, a senadora Gleisi Hoffmann antecipou o início de uma segunda fase do projeto, que vai atender a carência de especialidades, o “Mais Médicos Especialistas”. A candidata a governadora também incluiu em seu plano de governo a implantação de um programa estadual nos mesmos moldes. Hoje, o governo federal paga os salários dos médicos contratados e as prefeituras bancam um auxílio-alimentação e um auxílio-moradia. O governo estadual não participa.

A reunião de avaliação do “Mais Médicos” no Litoral foi conduzida pelo tutor do programa e representante da Universidade Federal do Paraná (UFPR), Guilherme Albuquerque.
Os profissionais foram ouvidos e relataram suas primeiras experiências, bem como reação da população e necessidades para melhorar o atendimento.

De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde de Paranaguá (Semsa), os profissionais destinados ao município ressaltaram a boa acolhida e aceitação da população e o fato de estarem em atendimento regular em uma única unidade de saúde, o que facilita o trabalho e acompanhamento dos pacientes. Também relataram dificuldades, como o atendimento por especialistas e profissionais da atenção secundária, informou a secretaria.

Edição: Correio do Litoral.com com informações e fotos da Prefeitura de Paranaguá / Marcos Silva

 

Deixe um comentário