Intersindical e Sindop devem assinar CCT com multifunção nesta sexta-feira

por Redação JB Litoral
30/06/2016 23:45 (Última atualização: 30/06/2016)

NULL

Multifunção aumentará números de tpas nos navios. Foto: Appa

Prevista na lei que rege a atividade portuária no país, a multifuncionalidade caminha para a padronização no Porto de Paranaguá. Na próxima sexta-feira (01), uma reunião entre a Intersindical de Paranaguá e o Sindicato dos Operadores Portuários do Estado do Paraná (SINDOP) deve resultar na assinatura da Convenção Coletiva de Trabalho (CCT) que garantirá a multifunção para as atividades de trabalhadores portuários avulsos (tpas).  

Após uma reunião realizada no mês de abril, onde ambas as partes se mostraram favoráveis à implantação da multifunção, desde que os tpas não deixassem desguarnecidos seus sindicatos de origem, uma ata foi elaborada e seguiu para cada categoria aprovar por meio de assembleias gerais. O documento serviu de base para a proposição da CCT, que será discutida na sexta-feira.

Neste primeiro encontro, o Presidente do Sindicato dos Estivadores de Paranaguá e Pontal do Paraná (SINDESTIVA), João Lozano, comemorou a inserção do Sindicato dos Conferentes de Carga e Descarga dos Portos do Paraná no acordo de multifuncionalidade.

Intersindical e Sindop devem assinar CCT com multifunção nesta sexta-feira 3Os Conferentes têm uma particularidade por ser um sindicato mais reduzido, no entanto, ele foi agregado e agora fará parte. Da mesma forma, o importante é que a reunião foi bem coerente no sentido de que o operador portuário apresentou suas razões e os trabalhadores também apresentaram suas justificativas. Ou seja, o Sindop não quer que o navio fique parado e os profissionais querem exercer as múltiplas funções, dentro das possibilidades, e garantir melhor renda. Por isso é relevante este acordo. Importante sempre lembrar que o trabalhador primeiro cumprirá suas obrigações com o sindicato o qual pertence e, após isso, poderá exercer outras funções sem que sua faina seja desfalcada ou prejudicada”, disse o Presidente da Estiva.

Com a aproximação da reunião que irá estabelecer as bases do termo e regerá a atividade, Lozano destaca o diálogo capital e o trabalho como fatores preponderantes para o estabelecimento das novas regras. “O entendimento por parte dos Sindop sobre a importância da multifunção e os ideais conjuntos dos sindicatos foi fundamental para que essa conversa fosse iniciada, de forma ordeira e respeitosa, há alguns meses. Agora, após conversar com nossas bases, vamos juntos, novamente, celebrar esse acordo, que será muito bom para todos os nossos tpas”, destacou o líder sindical. O encontro de sexta-feira (01) deverá ocorrer na sede do Sindop.

Deixe um comentário