JB cobra e Louis Dreyfus investe em calçada, talude e rua na marginal da BR-277

RESPONSABILIDADE SOCIAL –
Empresas que fazem a diferença na comunidade

por Redação JB Litoral
22/11/2014 08:00 (Última atualização: 28/07/2017)

NULL

No dia 13 de maio, o JB mostrou, em seu caderno de Responsabilidade Social, o estado de abandono da marginal da BR-277, no trecho do muro, onde está instalada a multinacional francesa Louis Dreyfus Commodities (LDC) em Paranaguá.

Na época a reportagem do JB tentou percorrer o trecho mas foi impedida pelo denso matagal que tomava conta de toda sua extensão. A falta de roçada e manutenção no trecho, que divisa com o armazém fez o matagal avançar até a ciclovia chegando próximo da pista de rolamento na rodovia federal. Em diversos trechos, amontoados de entulhos e lixo estavam despejados e, alguns pontos, servindo de pasto para cavalo. Os moradores, refém da falta de roçada, sofriam com o mau cheiro causado pelo lixo despejado no mato. Em maio, após a cobrança do JB, a empresa investiu numa roçada, liberando a marginal de todo entulho e matagal, mas deixou o resíduo no mesmo local, dividida em quatro grandes amontoados de terra e mato. Esta situação formou uma enorme poça de água ao lado do muro da empresa.

Cobrada novamente pelo JB, a empresa, em agosto, respondeu que a área em questão “não é propriedade da LDC e que para contribuir com a comunidade local, a empresa decidiu limpar o terreno”. Entretanto, a reportagem do JB alertou que a Lei Complementar 68/2007, que instituiu o Código de Posturas no município, em seu inciso II do artigo 33, determina que “ninguém é lícito, sob qualquer pretexto, salvo nos casos previstos no presente Código e desde que antecipadamente autorizado pela Municipalidade, é permitido “deixar em mau estado de conservação as calçadas e passeios fronteiriços, paredes frontais das edificações e dos muros que fazem frente para as vias públicas”.

Um mês após esta nova reportagem, a Louis Dreyfus, contratou a empresa parnanguara Confermatti Construções e está investindo na construção de uma rua, talude e calçada em toda extensão do trecho do muro da empresa, ao lado da marginal da BR-277.
De acordo com o empresário Adilson Ramos, a obra está em ritmo acelerado e deverá ser concluída até o final deste mês.

CONTINUA DEPOIS DO ANÚNCIO

A reportagem do JB esteve no local e contatou a veracidade da informação do empresário e observou apenas que restará á prefeitura, a recomposição e manutenção da ciclovia do Trabalhador, que começa na rotatória de acesso a Colônia Santa Rita e encerra próximo do portão principal do porto.

Com esta atitude, a Louis Dreyfus, demonstra Responsabilidade Social com a comunidade e contribui com a estrutura urbana do município.

 

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments