Kersten entra no PSB. Vem prefeito ou vice?

por Direto da Redação [email protected]
31/03/2020 19:57 (Última atualização: 20/04/2020)

Depois de abrir mão da disputa com grande chance de reeleição em 2016, o ex-prefeito Edison Kersten trocou o MDB pelo PSB na semana passada, atendendo insistente convite de seu amigo, o deputado Artagão Filho, pois muito o ajudou em sua gestão (Foto).

Mas se filiar na reta final, dos que pretendem ter nome na urna em outubro, pode representar fato novo no quadro sucessório ao Palácio São José. Pelo peso e carisma do médico, a pergunta que se faz é uma só: vem para prefeito ou vice novamente?

Não se pode negar que ele fez um bom trabalho e deixou o campo preparado para uma boa colheita pelo prefeito Marcelo Roque: R$ 130 milhões no caixa e mais 66 processos licitatórios tramitando com R$ 72 milhões em recursos garantidos para a nova gestão.

Além do mais, Artagão é base de apoio de Ratinho Junior e o PSB tem como presidente, na cidade, o vereador Luizinho Maranhão. O que está por vir por aí? Resta aguardar.

Medicamentos vencidos na UBS

Na semana passada, o presidente da Câmara de Vereadores de Guaraqueçaba, Thuca da Saúde, enviou uma grave denúncia para a redação, a de que a Unidade Básica de Saúde (UBS) da prefeitura está fornecendo medicamento com validade vencida.

Ele recebeu a denúncia da irmã de um paciente que toma o remédio Kepra 250 mg (Foto) e que o fornecido tinha sido fabricado em fevereiro de 2017 e vencido desde janeiro, há quase três meses.

Ao perceber a situação, ela falou com Maria Barcelos que se propôs enviar ao fornecedor, mas não sabia informar quando chegaria o de dentro da validade. Ela procurou a secretária de Saúde, Nilza Rederd, e solicitou que o remédio fosse adquirido, ao menos uma caixa, para seu irmão, mas disse não ter dinheiro para comprá-lo.

Indignada, no sábado, ela levou a situação para as redes sociais e, até o fechamento desta edição, a postagem estava com 37 reações, 17 comentários e cinco compartilhamentos.

E meu irmão está aqui, em crise, vomitando tudo e não consegue nem ficar em pé, por causa desse remédio, por irresponsabilidade deles por não conferirem o que entregam para as pessoas”, disparou no Facebook. O vereador informou que vai cobrar da secretaria de saúde e prefeitura, uma vez que o fornecimento do medicamento foi conquistado na justiça pela família.