Governo federal quer 42 escolas do Litoral do Paraná em tempo integral

0
19
NULL

O programa atende escolas onde a maioria dos alunos são beneficiários do Bolsa Família.Com a educação integral, os estudantes têm acompanhamento pedagógico e participam de atividades complementares que reforçam a aprendizagem. Aulas de educação ambiental, atividades nas áreas de esporte, lazer, cultura, artes, direitos humanos e inclusão digital são algumas das opções que podem ser oferecidas pelas escolas aos alunos.

O objetivo do governo em 2014 é garantir a continuidade da educação integral nas escolas atendidas – que apresentam grande número de estudantes em situação de vulnerabilidade social – e estimular a adesão de outras 17 mil escolas com o mesmo perfil.

No Paraná foram 1.122 escolas em 2013. O governo quer manter as adesões e atrair mais 418. No litoral paranaense, são apenas 9 escolas. O governo federal busca a adesão das 42 escolas que tem mais da metade de alunos no Bolsa Família.

Os números demonstram a precariedade social da região. O município com mais escolas enquadradas na situação é Antonina, com 14. Morretes tem 8. Guaraqueçaba e Guaratuba, 6 cada. Paranaguá, 5. Matinhos, 2. E Pontal do Paraná, 1.

Das nove escolas que já participam do programa, 4 são de Morretes, 2 de Antonina, 2 de Paranaguá e 1 de Matinhos. Guaraqueçaba, Guaratuba e Pontal do Paraná não têm nenhuma.

“A adesão é importante para que o poder público possa dar continuidade à implementação da educação integral, de forma que ela se torne uma política pública permanente”, afirmou a coordenadora geral de Controle Social e Ações Complementares do Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS), Juliana Macedo. Ela lembra que a parceria entre o MDS e o Ministério da Educação permite a integração dos programas Bolsa Família e Mais Educação, além de fortalecer as políticas sociais voltadas para a população de baixa renda.

Bolsa Família – Os gestores do Bolsa Família nas prefeituras podem contatar as secretarias estaduais ou municipais de educação para garantir que o programa seja implantado nas escolas com maioria de beneficiários do programa de transferência de renda. “Esse contato é importante para sensibilizar os gestores sobre a importância da inclusão de todas as escolas, uma vez que elas têm, em seu público, estudantes em situação de maior vulnerabilidade social”, reforça Juliana.

Adesão – Para aderir ao Mais Educação, as escolas públicas devem realizar o cadastramento no Sistema do Programa Dinheiro Direto na Escola – PDDE Interativo.

O quadro abaixo mostra as escolas que estão sendo mobilizadas para adesão.

Acesse o link abaixo e veja as escolas que estão sendo mobilizadas a aderir por município (Brasil)

www.mds.gov.br/saladeimprensa/noticias/2014/maio/MaisEducacao-BSM-EscolasMobilizadas.pdf.pagespeed.ce.O-A3XswnP2.pdf

Comentários e Opiniões

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here