Série Conjuntura Política no Litoral

0
19
NULL

  A série de reportagens intituladas como “Conjuntura Política no Litoral”, segue demonstrando a situação de cada agremiação partidária em Paranaguá. Nesta edição, a reportagem mostra a situação do Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB). O vereador Marcus Antonio Elias Roque continua presidente do Diretório Municipal de Paranaguá.

   Nos últimos anos, o PMDB estadual e municipal entrou em guerra. O ex-prefeito Mário Roque, falecido em 2013, não teve o apoio do partido em 2012 para a disputa das eleições. O partido chegou a dissolver a provisória municipal presidida por Roque, que se manteve no cargo por uma liminar. Seu filho Marquinhos Roque, um dos quatro delegados que votaria na convenção do PMDB tempos depois, assumiu o partido no dia 24 de outubro daquele ano. Roque, com chapa pura, venceu as eleições e Marquinhos foi reeleito vereador, assumindo a presidência da Câmara Municipal. Após a morte do ex-prefeito, o vice da chapa, Edison de Oliveira Kersten, assumiu o Poder Executivo. Kersten, vice do Diretório Municipal do PMDB, por alguns meses manteve o apoio do vereador à sua gestão. Porém, após colocar em prática suas ideologias, o ambiente entre a família Kersten e Roque não permaneceu como antes. Além de Marquinhos, o vereador Ivan da Fafipar, também representa o PMDB no Legislativo. Por questões de saúde, Marquinhos pediu licença por 30 dias no dia 19 de fevereiro. Quem assumiu a cadeira foi o primeiro suplente do PMDB, professor e historiador Wistuba Junior.

  Nas últimas eleições, o partido não elegeu o candidato ao governo do estado, o senador Roberto Requião, porém conquistou nove cadeiras na Assembleia Legislativa do Paraná, sendo o segundo partido que mais conquistou vagas no Legislativo. O deputado Alexandre Curi foi reeleito com 114.797, seguido do deputado Artagão Junior, candidato que teve apoio do prefeito Kersten, conquistando 78.594 votos. Já Requião Filho foi eleito com 50.167 votos e atualmente comanda a oposição no Legislativo. Já o atual presidente do Diretório Regional, Rodrigo Rocha Loures, não se elegeu deputado federal.

  De acordo com o Diretório Estadual do Partido, o PMDB está regularizando e organizando todos os diretórios do estado, inclusive do litoral. Para o deputado Requião Filho, o partido quer resgatar o verdadeiro significado do PMDB. “Certamente trabalharemos pelo resgate do verdadeiro PMDB, que deve eleger uma chapa forte de representantes na Câmara e no Executivo de vários munícipios”, diz ele. “Sabemos que este plano é ousado e não será nada fácil, mas mesmo assim, onde não tivermos candidatos a prefeito, teremos candidatos à vice e/ou fortes chapas de candidatos a vereadores. A fidelidade partidária passará a ser cobrada e exigida de todos os diretórios, visando um partido forte, unido e coeso. Não somos uma sigla de aluguel”, declara Requião Filho.

   Além de Marquinhos Roque como presidente, o Diretório conta ainda com o vice-presidente Edison Kersten, a Secretária Geral Marcela Paula Henrique da Silva, o Secretário Adjunto Florindo Wistuba Júnior e o tesoureiro Pedro Henrique Martins.

 

Comentários e Opiniões

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here