Encontro discutiu o combate de doenças e pragas que afetam produção de banana

0
113

Na quinta-feira (03), um encontro técnico foi realizado em Guaratuba com a intenção de adotar soluções tecnológicas sustentáveis e eficientes para controlar as doenças sigatoka amarela e sigatoka negra, bem como a praga nematóida, que podem inclusive afetar a produção de banana no Litoral. A banana é um dos produtos naturais mais comercializados na região, algo que beneficia o sustento de agricultores rurais de inúmeros municípios do Litoral do Paraná. O evento foi realizado pela Emater, Adapar e Associação Pró-Agricultura Sustentável de Guaratuba (Apasg).

De acordo com o Engenheiro Agrônomo Sebastião Belletini, Coordenador Regional do Emater, as doenças em questão e a praga “são dois entraves que comprometem a produtividade das plantações, aumentam os prejuízos a cada ano e são de difícil controle”, completa. Segundo ele, o Litoral é o maior polo produtor de banana em todo o Paraná, onde a sigatoka e os nematóides colocam, inclusive, em risco a sobrevivência da atividade que é extremamente viável economicamente para agricultores dos municípios da região.

De acordo com o engenheiro agrônomo, o objetivo do encontro foi o de chamar a atenção dos participantes para que haja uma construção coletiva de alternativas para enfrentamento do problema. O técnico destaca a necessidade de controle biológico do nematóide e, também, a possibilidade de uso de helicóptero para pulverizações com fungicidas para combater a sigatoka.

“Em relação ao controle da praga que ataca a raiz, existem já dois experimentos sendo conduzidos em Guaratuba, com resultados promissores. É um trabalho que envolve a Universidade Estadual de Maringá e algumas empresas da iniciativa privada e que pode levar a uma convivência com a praga diminuindo os prejuízos provocados por ela sobre as plantações”, destaca Sebastião Belletini.

Centenas de produtores participaram do encontro técnico e a intenção é que a interação entre eles e o Poder Público siga ocorrendo, visto o risco que as doenças e a praga representam para a produção de banana do Litoral e do Paraná. Segundo o Emater, atualmente em todo o Litoral existem 640 famílias de agricultores que são dedicados à produção de banana e à cultura da bananeira. A produção da fruta abrange mais de quatro mil hectares em todo o Litoral, alcançando 88 toneladas anualmente. Guaratuba é o município que mais se destaca no Litoral, concentrando 70% da safra de toda a região.

 

*Com informações do Bem Paraná

 

 

 

 

 

Comentários e Opiniões

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here