Novo terminal de contêineres de R$ 1 bilhão em Paranaguá gera dúvida de concretização

0
13
NULL

Um investimento milionário poderá trazer um novo terminal de contêineres para Paranaguá, graças a ação das empresas Triunfo Participações e Investimentos (TPI) e a LOGZ Logística Brasil em parceria com a Secretaria Especial de Portos (SEP) do Governo Federal. Apesar disso, as recentes reclamações do Governo do Estado e da comunidade portuária fizeram com que o processo de arrendamento portuário fosse suspenso para fazer novas audiências públicas em torno do assunto, algo que também suspende o início da construção do novo terminal.

O local de construção será o Embocuí, em uma área de 2 milhões de metros quadrados na parte oeste do porto de Paranaguá. Apesar do processo ainda não ter sido concretizado, a volta do plano de arrendamento para a consulta pública faz com que isso se atrase ainda mais. Com a volta para discussão, o local para o investimento possivelmente ser construído torna-se uma incógnita, isso porque inicialmente o terminal era pra ser construído na ala leste do porto, porém a proposta foi rejeitada nas audiências públicas feitas pela SEP e ANTAQ, que destinaram a construção para o Embocuí, ao norte. Como as audiências foram anuladas, o local que já estava determinado agora encontra-se incerto, voltando a discussão novamente para discussão ainda nesse mês.

O investimento total no local é de R$1 bilhão, com uma área ainda incerta para ser construída. A proposta para a área leste foi considerada inviável pelos técnicos em relatório interno, apesar disso foi para discussão, que destinou o Embocuí como local certo para o investimento. Agora, com o retorno para a parte burocrática inicial, novamente irá se discutir algo que já estava certo.

O investimento será feito em uma parceria entre a TPI-Log e a LOGZ, onde cada empresa participaria com 50% cada. O valor para adquirir o terreno de construção e operacionalizar o projeto será maior de que R$200 milhões, girando milhões em Paranaguá.  Apesar da área já constar no plano e já ter sido confirmada pela Triunfo como um fato relevante, as duas empresas não se manifestaram oficialmente sobre o assunto. Para que o processo ande, pelo fato de ser um terminal portuário privado, a instalação em Paranaguá depende dos leilões feitos pelo processo de arrendamento portuário. De acordo com o superintendente da Administração dos Portos de Paranaguá e Antonina (Appa), Luiz Henrique Dividino, o local para construção do novo terminal, no Embocuí, “é uma área que já está prevista no Plano de Desenvolvimento e Zoneamento do Porto de Paranaguá (PDZPO) e faz parte da previsão de expansão de demanda do porto para os próximos vinte anos”, demonstrando que a própria APPA já prevê a vinda do investimento, encaminhado pelo Governo Federal.  Segundo o plano, a previsão é de que o terminal passe a operar em 2019. Atualmente a Triunfo já possui um terminal no porto de Navegantes (SC).

Espaço para todo mundo

Atualmente o único terminal dessa espécie que atua no litoral do Paraná é o Terminal de Contêineres de Paranaguá (TCP), que tem uma movimentação de 1,2 milhão de TEUs (unidade que equivale a contêineres de 20 pés) ao ano. Com alta modernidade, a grande movimentação logística existente no porto paranaense permite que outros terminais sejam construídos, visto que há espaço “para todo mundo” lucrar e movimentar a economia local.

Além do terminal previsto para ser construído em Paranaguá, há também o Terminal de Contêineres de Pontal do Paraná, que deverá começar a operar em 2020, tendo seu projeto inclusive aprovado pela ANTAQ no último ano. Com isso em um futuro haveriam três terminais de contêineres no litoral paranaense, algo que beneficiaria a logística do Paraná. “Mesmo um terceiro terminal concorrente não seria problemático. Existe demanda para isso. O que não existe hoje é infraestrutura para que esses contêineres cheguem até o litoral paranaense”, ressalta o membro do conselho de infraestrutura da MV Consultoria Sebastião Almagro.

O benefício logístico dos novos terminais é comprovado em números. O terminal de Pontal tem a previsão de movimentar 1,4 milhão de TEUs quando estiver operando, já o novo terminal portuário de Paranaguá poderá movimentar ao menos 1 milhão de TEUs, superando os 2 milhões de TEUs até 2030. O benefício da existência de novos terminais alcança a logística paranaense, o aumento de movimentação no porto e também melhoria na oferta de emprego em Paranaguá e região.

Comentários e Opiniões

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here