Sessão Magna encerrou aniversário de 150 anos da Loja Perseverança em Paranaguá

0
29
NULL

A mais antiga Loja Maçônica do Paraná e uma das mais antigas do Brasil completou, ontem, 150 anos de funcionamento. O registro da maçonaria em Paranaguá começou em 1837 com a fundação da Loja União Paranaguense e posteriormente com a Loja Fraternidade Paranaguense. Ambas deixaram de funcionar, mas a união de seus membros fundou a Loja Perseverança em 1864, que é a instituição privada mais antiga em funcionamento na cidade.

Os membros fundadores iniciaram vários institutos de benemerência, como a Sociedade Patriótica dos Defensores da Independência, posteriormente Irmandade de Misericórdia e finalmente Santa Casa de Misericórdia, Creche Perseverança, Clube Republicano, Sociedade de Assistência aos Necessitados – Abrigo dos Velhos, o Rio Branco Sport Club e participaram de vários atos em defesa da implantação da Independência, da República e abolição da escravatura. O início da libertação dos escravos no Paraná aconteceu pelos movimentos dos membros da Loja Perseverança e, em outubro de 1870, foram alforriadas duas meninas, Lucia e Zelina.

Dos seus quadros saíram ferrenhos defensores dos diretos civis e nacionais, como o ocorrido no Incidente Cormorant, quando a Fortaleza de Nossa Senhora dos Prazeres abriu fogo contra o navio de guerra Inglês Cormorant que aprisionara ilegalmente navios aportados na cidade. Além disso, seus membros participaram ativamente da Guerra do Paraguai entre 1864 e 1870.

As primeiras manifestações das ideias republicanas no Brasil se deram em 1870, logo após o término da Guerra do Paraguai. Em Paranaguá, o maçom Barros Junior, criou o jornal semanal “Operário da Liberdade”. O jornal “Livre Paraná”, fundado pelos maçons da Loja Perseverança, Fernando Machado Simas, João Eugenio Machado Lima e Guilherme José Leite editava textos a favor da República. Os maçons da Perseverança criaram em 21 de agosto de 1887, o Clube Republicano, que realizava conferências, onde se destacava o maçom Manoel Correia de Freitas, que foi eleito deputado estadual e federal pelo Paraná e depois vice-governador do Estado.

A Revolução federalista também teve intensa participação dos membros da Loja Perseverança, com simpatizantes dos dois lados da contenda: pica-paus e maragatos. Os maçons são escolhidos na comunidade por serem livres e de bons costumes e convidados a participar de uma instituição que pelos séculos de sua existência, prima e sempre primou por seus fins supremos de liberdade, igualdade e fraternidade, sob os auspícios e proteção do Grande Arquiteto do Universo, que é Deus.

  Com informação de Fabiano Vicente Elias

Comentários e Opiniões

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here