Mais de 1.400 alunos das escolas municipais se formam no Programa de Resistência às Drogas 2014

Durante o ano letivo, crianças tiveram ao menos uma hora por semana para debater o tema da violência e das drogas. Projeto é parceria entre a PM do Paraná e a Secretaria Municipal de Educação e Ensino Integral

por Redação JB Litoral
28/11/2014 14:00 (Última atualização: 28/11/2014)

NULL

Mais de 1.400 crianças participaram, na noite de quinta-feira (27), da formatura do PROERD 2014 (Programa Educacional de Resistência a Drogas), no Ginásio Joaquim Tramujas. O programa é uma parceria entre a Polícia Militar (Patrulha Escolar) e a Secretaria Municipal de Educação e Ensino Integral (Semedi). Durante todo o ano letivo, alunos do 5º ano da rede municipal tiveram uma aula por semana sobre como manter-se longe das drogas e sobre temas como cidadania e amizade.

Neste ano, 32 escolas municipais participaram do Programa. Professores e diretores participaram da cerimônia. O prefeito Edison Kersten, a secretária municipal de Educação, professora Hilda Werner, a chefe do Núcleo Regional de Educação, Selma Camargo Meira, e os instrutores da Patrulha Escolar também participaram do evento.

“Parabenizo à Patrulha Escolar, aos diretores e professores e, principalmente, aos alunos pelo trabalho realizado. Espero que levem a lição pela vida toda”, disse o prefeito. “Sou da área da saúde e posso dizer o quão devastador é o efeito das drogas na trajetória da vida de uma pessoa. Por isso é importante manter-se longe delas”, concluiu o prefeito.

De acordo com a secretária de Educação, Hilda Werner, desde 2001, primeiro ano do Programa na rede municipal de ensino, 31 mil alunos já se formaram no curso, contabilizando os 1.400 de 2014. “Quem trabalha com educação sabe que prevenção é a palavra-chave. É a prevenção às drogas e à violência que é trabalhado neste curso”, explica Hilda.

O sargento Justus, coordenador do Proerd em Paranaguá, parabenizou todos os envolvidos no projeto. “Um grande dia para estas crianças. A nossa intenção é criar essa cultura de negar as drogas e de não tolerar violência, em seus diversos modos”, disse.

A cerimônia contou com a premiação de três redações sobre o programa, entrega de brindes aos premiados e certificados a todos os alunos que concluíram o curso.

Deixe um comentário