Mais duas mortes violentas são registradas no IML de Paranaguá

por Redação JB Litoral
19/06/2020 01:06 (Última atualização: 19/06/2020)

Nesta quinta-feira, 18, mais duas mortes violentas foram registradas no Instituto Médico Legal (IML) de Paranaguá. Uma das vítimas foi assassinada a tiros dentro de casa e a outra morreu carbonizada na residência onde morava.

Raphael Marcelino da Silva, de 23 anos, estava dentro de casa, na Rua Armando José Azevedo Lobo, Jardim Yamaguchi, quando foi alvejado por disparos de arma de fogo. A Polícia Militar foi acionada por volta das 2h50 para atender a ocorrência e, na chegada ao local, se deparou com o rapaz já sem vida.

De acordo com o que foi apurado pelos militares, um homem encapuzado arrombou o portão e, ao entrar na moradia, gritou que era da polícia e mandou todos os moradores ficarem deitados no chão. Em seguida, o invasor foi até o quarto onde estava Raphael e efetuou dois disparos contra a cabeça dele, que morreu na hora.

O assassino fugiu em seguida, sem que fosse identificado. Testemunhas descreveram o autor dos disparos como um homem de estatura mediana, o qual estava trajando roupas escuras e uma touca balaclava que deixava visível apenas os olhos.

Durante a perícia no local foram localizados estojos e munições de calibre .40 e 9mm, algumas próximas ao corpo de Raphael, que foram recolhidas pela Polícia Científica. Uma equipe da 1ª Subdivisão Policial também esteve no local, em busca de informações para dar início às investigações.

CONTINUA DEPOIS DO ANÚNCIO

INCÊNDIO

Na Rua 32 da Vila Nova, Ilha dos Valadares, um homem de 62 anos morreu queimado, depois que a casa onde estava pegou fogo. O incêndio teve início, ainda na noite de quarta-feira, 17, e tomou conta da moradia.

O Corpo de Bombeiros apagou as chamas, mas o idoso não pode ser salvo. Ele morreu carbonizado e, após a situação ter sido controlada, o corpo foi recolhido pelo IML de Paranaguá, para passar por exames complementares.